cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    007 QUANTUM OF SOLACE

    Por Angélica Bito
    07/11/2008

    Em segundo trabalho como o agente James Bond, o ator inglês Daniel Craig volta a dar ares mais humanos (sem perder a pose de durão) ao mais famoso agente britânico do cinema em 007 Quantum Of Solace.

    A primeira cena do longa já mostra uma eletrizante cena de perseguição. Não se sabe quem persegue Bond, mas ele pretende chega ao interrogatório para descobrir para qual organização o sr. White (Jesper Christensen) trabalha. O interrogatório quase acaba com o assassinato de M (Judi Dench, interpretando a chefe do agente pela sétima vez consecutiva) e o agente segue as pistas até chegar em Dominique Greene (Mathieu Amalric), um empresário aparentemente filantrópico, mas com intenções muito menos nobres do que simplesmente fazer o bem ao planta Terra.

    007 Quantum Of Solace é muito mais dependente do filme anterior - 007 - Cassino Royale, de 2006 - do que se poderia esperar. A trama é profundamente ligada ao longa anterior, principalmente por ter muitas referências à personagem Vesper (Eva Green). Aliás, as personagens femininas desta nova obra de Bond não chegam nem aos pés da força apresentada por Vesper no filme de 2006. Aliás, vale reforçar que o filme anterior é melhor não somente por isso, mas por apresentar uma história mais interessante a aprofundada do que 007 Quantum Of Solace.

    A impressão que se tem é que a verdadeira ação - não somente em se tratando nas cenas de perseguição e ação física, que realmente estão presentes com tudo nesta aventura - está por começar. Espera-se uma reviravolta, uma revelação que possa agitar o filme como em 007 - Cassino Royale. Mas ela nunca chega. Ao mesmo tempo, o roteiro parece sublinhar o tempo inteiro, exageradamente, que os sentimentos de vingança e confiança estão a todo tempo presente nas atitudes dos personagens. A direção sempre excelente de Marc Forster (O Caçador de Pipas) não decepciona; o diretor sabe manter o ritmo nas cenas de ação. O problema está no roteiro - assinado por Paul Haggis (No Vale das Sombras), Neal Purvis e Robert Wade (ambos de 007 - Cassino Royale) -, superficial e dependente demais do longa anterior.

    007 Quantum Of Solace soa como um longa de transição. E, de fato, a última frase dos créditos finais avisa que James Bond vai voltar. Esperamos que a continuação seja muito mais profunda e complexa do que neste filme, que soa superficial demais em comparação aos rumos que a série sinalizava em 007 - Cassino Royale.