cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    DOSE DUPLA

    Mais do mesmo, mas que cumpre o que vende
    Por Roberto Guerra
    09/09/2013

    Esse longa de ação pontuado com humor não tem charme tampouco originalidade, mas entrega o que promete: duas horas de diversão escapista antes de devolver o espectador à vida real. Mesmo sem brilhar - e com Mark Walberg e Denzel Washington trabalhando no modo econômico - o diretor islandês Baltasar Kormákur consegue manter ritmo constante num filme que tem seus bons momentos, desde que o público não se atenha a detalhes.

    Washington interpreta Robert Trench, agente da DEA (a agência antidrogas americana) infiltrado num cartel de drogas mexicano. Wahlberg é Marcus Stigman, do serviço de investigação criminal. A tarefa de ambos é a mesma: reunir provas contra um barão das drogas mexicano, Papi Greco, vivido por Edward James Olmos. Eles desconhecem a identidade um do outro, mas quando finalmente percebem que seus chefes já não os apoiam, decidem trabalhar juntos para salvar suas vidas.

    Inspirado numa graphic novel, Dose Dupla tenta misturar cenas de ação violenta com diálogos engraçados. Acerta algumas vezes, desliza em outras. A trama é confusa, pouco verossímil e tentar levá-la a sério é bobagem. Melhor desencanar e se concentrar no que precisa saber de fato: muitas armas serão disparadas e muita gente vai morrer.

    O longa sofre também com certa crise de identidade. Não sabe se quer ser um tradicional filme sobre dupla dinâmica unindo forças, um drama criminal sério ou uma fita de ação violenta pontuada de momentos pretensamente engraçadinhos. No fim das contas, fica no meio do caminho em todas as vertentes.

    Dose Dupla, no entanto, não pode ser chamado de propaganda enganosa. O que o trailer do filme vende, o espectador vai encontrar na sala de cinema: tiroteios até dizer chega, cenas de lutas, um pouco de comédia e mesmo uma bela mulher (Paula Patton) em perigo.

    Você já viu, ouviu e passou por tudo isso antes. Não há surpresas em Dose Dupla. O que é particularmente  decepcionante num filme em que os personagens principais estão o tempo todo lembrando o quão "inesperado" pode ser o resultado de suas ações.