A IDENTIDADE BOURNE

A IDENTIDADE BOURNE

(The Bourne Identity)

2002 , 119 MIN.

Gênero: Ação

Estréia: 11/10/2002

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Doug Liman

    Equipe técnica

    Roteiro: Tony Gilroy, W. Blake Herron

    Produção: Doug Liman, Patrick Crowley, Richard N. Gladstein

    Fotografia: Oliver Wood

    Trilha Sonora: John Powell

    Estúdio: Hypnotic, Kalima Productions GmbH & Co. KG, Stillking Films, The Kennedy/ Marshall Company, Universal Pictures

    Elenco

    Aaron Lilly, Adewale Akinnuoye Agbaje, Alain Grellier, Andrew Webster, Anthony Green, Arnaud Henriet, Brad Rizer, Bradley J. Goode, Brian Cox, Chris Cooper, Clive Owen, Daniel Kobby Erskine, David Bamber, David Gasman, David Selburg, Delphine Lanson, Demetri Goritsas, Denis Braccini, Elwin "Chopper" David, Emanuel Booz, Franka Potente, Gabriel Mann, Gwenaël Clause, Harry Gilbert, Houston Williams, Hubert Saint-Macary, Jean-Yves Bilien, Joe Montana, John Pawlikowski, Joseph Beddelin, Josh Hamilton, Joshua McNew, Julia Stiles, Kait Tenison, Katie Thynne, Matt Damon, Michael Rix, Nicky Naude, Orso Maria Guerrini, Paulette Frantz, Philippe Durand, Rainer Werner, Roger Frost, Ronald Benefield, Russell Levy, Thierry René, Tim Dutton, Troy Lenhardt, Vincent Franklin, Walton Goggins, William Cagnard

  • Crítica

    11/10/2002 00h00

    O livro A Identidade Bourne, de Michael Ludlum, já havia virado telefilme em 1988, com Richard Chamberlain no papel principal. Agora, a mesma obra ganha uma polpuda adaptação de US$ 75 milhões, belas locações pela Europa, a boa direção de Doug Liman (o mesmo de Vamos Nessa) e se transforma num eficiente thriller de espionagem.

    Tudo começa quando um rapaz sem memória (Matt Damon, de O Gênio Indomável) é retirado do mar semi-afogado, quase morto, e perfurado por duas balas. Ao retomar os sentidos, nem ele próprio sabe mais quem é. Sua única pista é o número de uma conta num banco suíço, encravada sob sua pele. É a partir desta indicação que o rapaz inicia uma busca frenética pela sua verdadeira identidade, em que não faltarão perseguições, muita adrenalina e uma envolvente trama de espionagem e mistério.

    Seguindo a linha James Bond, A Identidade Bourne toma emprestado todo o charme do continente europeu para contar sua história. Enquanto tenta decifrar o segredo do rapaz sem nome, o espectador se delicia com as locações feitas na República Checa (país que co-produz o filme com os EUA), em Paris, na Itália e em Mikonos, na Grécia. Uma festa para os olhos! As perseguições de automóveis pelas estreitas ruas francesas fazem lembrar Ronin e as reviravoltas do roteiro são inteligentes o suficiente para segurar a platéia nas poltronas da primeira à última cena.

    Claro, há falhas. Como, por exemplo, na cena em que Damon escapa da embaixada americana. Como seria possível que centenas de guardas estivessem caçando o rapaz dentro do edifício e nenhunzinho cercasse o prédio pelo lado de fora? Mas tirando estas pequenas "licenças poéticas", A Identidade Bourne é tudo o que se espera de um bom filme do gênero. Ideal para se assistir, enquanto não chega o novo 007.

    No elenco também está Franka Potente, sem os cabelos alaranjados de Corra Lola Corra.

    18 de outubro de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. celsosabadin@cineclick.com.br



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus