cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    ANJOS DA LEI

    Para o público que não conheceu a série, é mais uma comédia. Acerta na maioria das piadas e consegue fazer rir.<br /><br />
    Por Rogério de Moraes
    03/05/2012

    Certos filmes – especialmente algumas comédias – só funcionam bem se ficar claro que não se levam a sério. Quando isso acontece, você relaxa e curte. A cena que permite isso em Anjos da Lei é quando o Capitão Dickson, interpretado muito bem por Ice Cube, explica a dois policiais novatos a força tarefa em que estão entrando. Ele diz que estão reativando um antigo programa dos anos 80 como se fosse algo novo e, como ultimamente ninguém parece ter ideias novas, repetindo coisas antigas com ar de novidade, ninguém vai notar.

    No final dos anos 80, a série de TV Anjos da Lei (21 Jump Street, no original) fez grande sucesso e ajudou a alavancar a carreira de Johnny Depp (Piratas do Caribe - Navegando em Águas Misteriosas). Indo pelo gênero policial dramático, a série mostrava jovens policiais infiltrados entre alunos de escolas secundárias. Eles investigavam crimes como tráfico de drogas e formação de gangues. Agora, chega aos cinemas o longa-metragem que revive a antiga série. Contudo, diferente da versão da TV, a adaptação para o cinema é pura comédia.

    Schmidt (Jonah Hill) e Jenko (Channing Tatum) foram colegas de colégio. O primeiro fazia o tipo nerd, sem vocação para os esportes. O segundo era o inverso, ruim de notas, mas bom atleta. Após o término da escola, eles voltam a se encontrar na academia de polícia, onde tornam-se amigos. Finalmente nas ruas, acabam cometendo mais erros que acertos. Por terem uma aparência jovem, são convocados para o novo programa da polícia e terão de trabalhar disfarçados em uma escola secundária.

    Mesmo sem um grande roteiro, o filme funciona por suas piadas e referências ao anacronismo que vivem os personagens. Parte da graça surge da inversão que o retorno deles à escola ocasiona. Assim, o nerd tem a chance de ser popular e o atleta descerebrado a chance de se tornar nerd. Entre essa troca de estereótipo, o filme carrega em referências que vão da série antiga a comédias recentes.

    No desejo de fazer rir, algumas vezes o filme passa do ponto, oscilando entre o gosto duvidoso e o sem graça. Mas a dupla de atores, com destaque para o ótimo Jonah Hill, consegue reverter muitos desses excessos. Quem está no ponto é Ice Cube. Sua caracterização de capitão casca- grossa pavio curto é muito boa, mesmo quando apela para alguns clichês.

    O Anjos da Lei do cinema passa longe da série de TV, exceto pelas claras referências e história. Para os fãs do antigo seriado, o filme guarda algumas boas e divertidas surpresas. Para o público mais jovem, é mais uma comédia. Acerta na maioria das piadas e consegue fazer rir.