cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    ANTES DA MEIA-NOITE

    Filme é o mais realista da trilogia romântica de Richard Linklater
    Por Roberto Guerra
    10/06/2013

    Como no anterior Antes do Pôr do Sol, Richard Linklater volta à carga com um filme que extrai sua força e poder de atração de diálogos prolíficos que se estendem por longas tomadas. Antes da Meia-Noite é o terceiro longa da trilogia iniciada em 1995 com Antes do Amanhecer, onde fomos apresentados pela primeira vez ao casal formado pelo americano Jesse (Ethan Hawke) e a francesa Cèline (Julie Delpy), que se conheceram num trem na Europa.

    Antes da Meia-Noite começa com Jesse deixando um aeroporto depois de embarcar o filho para os Estados Unidos e caminhando até um carro. Em pé, encostada na porta do passageiro está uma mulher loira. Não é uma mulher qualquer, é Cèline que o aguarda. Se em Antes do Pôr do Sol a pergunta-chave era se o amor pode sobreviver a um longo tempo de ausência, em Antes da Meia-Noite o questionamento é oposto: Pode o amor sobreviver a um longo período de convivência?

    Nenhum dos filmes flerta com a realidade como este terceiro. O romantismo parece arrefecido pela rotina do casal. Sim, eles continuam a travar diálogos extensos e cheios de entrosamento e sinceridade, mas havia nos filmes anteriores um quê de ingenuidade. Em Antes da Meia-Noite há uma evolução no tom dessas conversas, que mesmo de comunicação afiada, ou talvez por causa disso, não se abstêm de críticas mútuas e acusações pontuais.

    A relação de Jesse e Cèline evoluiu e, talvez, "evoluir" numa relação seja encaminhá-la para um inevitável desgaste e, consequentemente, para seu fim. Uma coisa é certa, a história de ambos ao longo desses anos não foi um conto de fadas como o livro que Jesse escreveu sobre os dois fez imaginar seus leitores.

    Uma sequência em especial neste filme é capaz de entristecer quem acompanhou a história desse casal nas telas. Mesmo quem não viu os filmes anteriores é capaz de sentir a tensão dramática do momento pela excelente encenação. O casal vai para um quarto de hotel passar a noite juntos enquanto amigos cuidam de suas filhas. Momento raro na vida cotidiana de Jesse e Cèline que se transforma em verdadeiro inferno movido a acusações. Momento tenso que só quem não vivenciou foi quem não amou de verdade.

    Lá pelas tantas – e isso é coisa corriqueira no "inferno dos relacionamentos" – alguém solta uma farpa mais delgada, que fere mais, penetra mais fundo, dói. Se serão capazes de se recuperar das feridas, bem, isso você só saberá assistindo à Antes da Meia-Noite. Um filme para o Dia dos Namorados de quem nunca desiste de amar, mas sabe que na vida real os romances não são como nas telas de cinema.