cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    AS CRÔNICAS DE SPIDERWICK

    Por Angélica Bito
    21/03/2008

    Existe um verdadeiro revival da moda de fazer épicos infanto-juvenis em Hollywood, embalados pelo sucesso estrondoso da trilogia O Senhor dos Anéis. Personagens e situações que anteriormente poderiam ser facilmente ser encontrados em clássicos dos anos 80, como História sem Fim e Labirinto, voltam às telas para conquistar o público infantil atual. As Crônicas de Spiderwick está de olho exatamente nesse filão.

    Baseado na série literária de Tony DiTerlizzi e Holly Black, As Crônicas de Spiderwick mostra a história de uma família que entra em contato com seres mágicos (qualquer semelhança com As Crônicas de Nárnia seria mera coincidência?). Helen Grace (Mary-Louise Parker) acaba de se separar do marido. Sem dinheiro para continuar vivendo na cara Nova York, muda-se para a mansão de um tio distante, Arthur Spiderwick (David Strathairn), desocupada após uma série de eventos misteriosos. Ela leva seus filhos adolescentes para a nova moradia, mas eles não parecem muito satisfeitos. Especialmente Jared (Freddie Highmore); mais revoltado entre os três, custa a comprar a idéia de viver longe do pai, num verdadeiro "fim de mundo". Seu irmão gêmeo Simon (também vivido por Highmore) parece mais conformado, assim como a irmã mais velha, Mallory (Sarah Bolger).

    Jared descobre que existem criaturas mágicas vivendo nos arredores da mansão, todas catalogadas em um livro por Spiderwick. O livro, nas mãos erradas, pode causar a extinção das criaturas. Desta forma, os Grace envolvem-se na luta contra o vilão Mulgarath (Nick Nolte), um ogro que quer destruir as criaturas e dominar o mundo.

    Como é perceptível, trata-se de um longa-metragem de fantasia. Com efeitos especiais caprichados, traz mais uma das boas atuações de Freddie Highmore (O Som do Coração). E, desta vez, um dos atores-mirins mais requisitados de Hollywood se apresenta em dose dupla. Sua excelente atuação com certeza faz com que As Crônicas de Spiderwick seja superior aos atuais longas do gênero.

    A história mantém o "pé no chão" também pelos toques de drama familiar. Além disso, o fato da trama se resolver sem a necessidade de uma continuação pode ser considerado mais um ponto positivo à fantasia, diferentemente do que ocorre em filmes similares, como A Bússola de Ouro. Em suma, As Crônicas de Spiderwick pode significar diversão garantida tanto aos espectadores mirins quanto aos pais que os acompanhem às salas de cinema.