cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    AS PANTERAS

    Por Thamires Viana
    12/11/2019

    Essa não é a primeira vez em que Elizabeth Banks se arrisca na direção. A atriz de Prenda-me Se For Capaz e Pagando Bem, Que Mal Tem? já comandou a comédia Para Maiores e a sequência A Escolha Perfeita 2, sucesso de público. No entanto, é a primeira vez em que Banks assina um roteiro e estamos falando, claro, de As Panteras.

    Antes de mais nada, já vou adiantando que o filme não é bem um reboot da série lançada em 1976 e também não segue as mesmas linhas de As Panteras e As Panteras - Detonando, filmes estrelados por Cameron Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu no começo dos anos 2000. Agora com ares de sequência, a trama em torno das três agentes secretas comandadas pelo misterioso Charles Townsend chega ainda mais girl power, já que insere novos times de Panteras para assumirem missões ao redor do mundo.

    Na trama, uma jovem engenheira de sistemas descobre que uma perigosa tecnologia pode se tornar uma arma mortal nas mãos de pessoas erradas. Quando a agência Townsend é comunicada, as Panteras são chamadas à ação e colocam suas vidas em risco para proteger a todos e destruirem o programa.

    Com Banks no comando, a trama ganhou mais humor e leveza, trazendo diálogos divertidíssimos enquanto a ação rola solta na telona. Fica evidente que a diretora quer entregar um bom filme-pipoca para o público, cumprindo o que promete como cinema descompromissado e irreverente. O roteiro se afasta da ganância de tentar alcançar seus antecessores e se preocupa mais em trazer as belas agentes explodindo carros, matando vilões e inovando nos golpes de luta. O longa também traz uma sequência de plot twists que redireciona a trama para rumos nada esperados pelo público, garantindo um bom dinamismo no roteiro.

    Em termos de atuação, na pele de Sabina, Jane e Elena estão Kristen Stewart, Ella Balinska e Naomi Scott - respectivamente - e o entrosamento entre o novo trio é um dos maiores acertos do longa. Enquanto Kristen traz sua personagem cheia de humor, Ella, a mais nova do grupo, encanta como Jane, a agente que demonstra força e determinação em cumprir a missão. Naomi, recém-chegada ao trio, garante o lado mais focado e responsável.

    Como nem tudo é perfeito, a baixa de As Panteras fica em algumas cenas de ação que parecem mais um ensaio de dublês. Dessa forma, as sequências perdem a dinâmica, já que os golpes soam forçados em tela.

    As Panteras é moderno e divertido, garantindo uma nova apresentação das espiãs mais populares do cinema a nova geração. Além disso, o longa irá agradar também aos fãs, já que traz referências e homenagens às Panteras anteriores. Como qualquer filme-pipoca, cumpre o que promete e acerta ao entreter seu público com eficácia.