cineclick-logo
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • Fale Conosco|Política de Privacidade
    © 2010-2020 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    ATAQUE DOS TITÃS

    Por Daniel Reininger
    02/04/2018
    4/10

    ATAQUE DOS TITÃS

    Ação

    Por mais que eu ache muito interessante um filme japonês como esse chegar aos cinemas do Brasil, com apoio da Cinemark, é triste admitir que o primeiro live-action de Ataque dos Titãs é uma adaptação rasa e sem graça da ótima história criada por Hajime Isayama.

    Com personagens tolos, de personalidades irritantes e questões superficiais, o filme no máximo serve como entretenimento besta para quem curte uma história pós-apocalíptica com a humanidade oprimida. E olhe lá! 

    O filme é dividido em dois e essa primeira parte pega os elementos centrais da história e tenta colocar tudo numa obra de 90 minutos, mas falha miseravelmente. Na trama, gigantes aparentemente sem cérebro atacam a última fortaleza da humanidade, matando milhares. É aí que o protagonista Eren se junta a Divisão de Exploração para lutar contra os titãs e se vingar.

    O longa acaba com as personalidades dos personagens que passamos admirar no mangá. Mikasa, a melhor amiga de Eren, por exemplo, é uma garota assustada e interesse amoroso de dois personagens. E basicamente só serve pra impulsionar Eren para a porrada. Pois é, ela perde a profundidade e força original para servir de desculpa para a raiva de Eren. Deprimente.

    Basicamente todos os personagens são simplificados e estereotipados, até mesmo o protagonista parece um babaca exagerado e sem graça. Todo e qualquer aspecto humano deste filme é terrível e quase é possível torcer para os gigantes comedores de gente acabarem de vez com tudo.

    Muitas das conversas soam estranhas, não apenas pelo roteiro fraco, mas também devido à atuações patéticas. É irritante ver a tropa de elite do que restou da humanidade não passar de um bando de recrutas incapazes de lutar. O que faz com que os combatentes veteranos que matam gigantes com facilidade pareçam quase super-humanos. Não faz sentido algum.

    Os titãs, pelo menos, funcionam. São criaturas ameaçadoras e deformadas, cujo único propósito é comer humanos de forma grotesca. Ver os gigantes se alimentando é nojento, mas curiosamente funciona na telona. Pena que o combate contra eles não é tão interessante quanto poderia e a falta de lógica atrapalha também nesses momentos, tanto pela falta de coreografia, quanto por erros de direção: câmera e ângulos esquisitos, diálogos ridículos, foco em cenas desinteressantes, atitudes injustificáveis de personagens e protagonistas inúteis.

    Se você não conhece o Anime/Mangá, melhor ignorar completamente essa obra, porque não é um bom jeito de conhecer a curiosa obra de Hajime Isayama. Se você é fã, vale a pena assistir só para ver os Titãs tacando o terror em live-action. Fora isso, não existem muitos pontos positivos que justifiquem pagar ingresso para ver esse longa. Uma pena.