cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    ATRAÍDOS PELO CRIME

    Excelente direção de Antoine Fuqua. Pena que a trama com Richard Gere seja mais do mesmo<br />
    Por Ana Martinelli
    31/03/2010

    A primeira sequência de Atraídos Pelo Crime entrega o tom do filme. Numa rua escura, dentro de um carro, não se vê os dois homens que protagonizam um longo diálogo sobre ética, em torno da qual gira o longa: “Não se trata do que é certo e errado, mas do que é mais certo e menos errado”.

    Nada mais apropriado numa trama que fala sobre a proximidade da relação entre policiais e bandidos. Quem é bom e quem é mal? Ninguém. De que lado é melhor ficar? Nenhum. O tênue limite entre os dois, constantemente, testa os nervos do espectador.

    Vou explicar melhor. Eddie Dungan (Richard Gere) está há uma semana de se aposentar. Cansado e sem ilusões sobre o seu trabalho, ele só quer que tudo aquilo acabe. Tango (Don Cheadle) é um investigador infiltrado numa gangue que controla um gueto - o jogo duplo já dura dois anos e nem ele mais sabe de que lado está ou deveria. Sal (Ethan Hawke) está frustrado com a carreira, precisa prover uma vida melhor para sua família, mas não vê saída. O quarto elemento, coadjuvante na trama, é Caz, um traficante recém-libertado, interpretado por Wesley Snipes.

    São homens durões que vivem no limite da sanidade. Todos têm motivos para acreditar que a qualquer momento podem ferrar com eles e, ainda que algumas decisões pesem em suas consciências, precisam se garantir em primeiro lugar.

    O roteiro do estreante Michael C. Martin é bem construído: bons diálogos, cenas de ação, confrontos bacanas e respiros para as crises de consciência. Mas não nos apresenta nada além do conhecido. A ética e a proximidade entre “as duas corporações” são muito exploradas em histórias de ação, suspense e dramas no cinema.

    O que faz toda a diferença é a direção. A habilidade de Antoine Fuqua (Atiradores) em contar histórias do gênero é impecável, ainda que Atraídos Pelo Crime seja mais do mesmo.

    O título em português não é novidade, não faz jus ao filme. Brooklin´s Finest no original, além de fazer alusão direta aos protagonistas da história, carrega a ironia destes, supostamente, melhores do Brooklin.