cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    CAÇADA MORTAL

    Thriller bem executado mostra que Neeson é o homem da ação
    Por Júlia Fernandes
    04/12/2014

    Chegou a hora de Liam Neeson colocar a cara de badass novamente e partir para ação no novo thriller Caçada Mortal (pobremente traduzido do original A Walk Among the Thombstones) e será tudo que você espera: um pouco de investigação, um toque de violência e uma pitada de sentimentalismo que valerão a atenção recebida até o desfecho.

    A trama é adaptada do livro de Lawrence Block, publicado em 1992, e acompanha Matthew Scudder, ex-policial e ex-alcóolatra que sobrevive como detetive particular. Assombrado por uma tragédia do passado, ele reluta em aceitar um caso um tanto quanto suspeito: ajudar um dos maiores traficantes de Nova York a encontrar os dois homens que sequestraram e mataram sua esposa.

    Escrito e dirigido por Scott Frank, o filme propõe o típico passo a passo de um thriller investigativo, exceto por toques que o destingue dos demais, já na abertura com uma sequência instigante, seguida de detalhes como a pessoa que acompanha o protagonista: ao invés da típica moça bonita, mas inteligente, temos o jovem T.J. (interpretado pelo rapper Astro, Brian Bradley), um esperto garoto de rua que não aceita esmola nem um "não" de ninguém, com quem o detetive desenvolve uma simpática química.

    Com ambiente obscuro e sombrio, a produção simples, mas efetiva, remete ao ano de 1999 com facilidade e cria de fato a sensação estranha de uma caminhada em meio ao cemitério em busca de pistas. Ainda que sem muita proufundidade, os personagens são bem construídos e ajudam a amarrar toda a narrativa.

    Conforme a investigação se prolonga, percebemos que não se trata de mais um simples caso de violência em troca de recompensa e sim de algo muito maior e tenebroso, e assim o Scudder passa a contar com a ajuda dos indivíduos improváveis, como outros traficantes, para impedir que a dupla ataque novamente.

    O episódio se desenvolve lentamente e a linearidade dá justamente essa impressão: parece um capítulo de algum típico seriado de investigação que faz o espectador tentar juntar as peças, revelando um pouco de cada vez. E mesmo que isso torne as coisas um pouco mais previsíveis, cenas como quando a dupla de criminosos escolhe sua próxima vítima, saem da mesmice e te puxam de volta ao foco.

    Aos 62 anos, Neeson mostra que não foi à toa que se consagrou nos filmes de ação a partir de Busca Implacável e entrega mais um trabalho bem feito, assim como o restante do filme. Apesar do título à la Tela Quente, Caçada Mortal é uma boa história contada com objetividade e sem exageros, um prato cheio para quem gosta do gênero.