cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    CÁLCULO MORTAL

    Por Celso Sabadin
    22/05/2009

    O clássico Festim Diabólico, que Alfred Hitchcock dirigiu em 1948, é claramente a inspiração deste Cálculo Mortal, roteirizado pelo estreante Tony Gauton. Assim como no antigo suspense, a história mostra dois jovens estudantes que desejam cometer o crime perfeito. Mas as semelhanças param por aí, mesmo porque o diretor de Cálculo Mortal, Barbet Schroeder (de Mulher Solteira Procura), não é exatamente um Hitchcock.

    Cruéis e perturbados, os jovens Richard (Ryan Gosling) e Justin (Michael Pitt, sem parentesco com Brad) acreditam ser capazes de ludibriar a polícia, desde que cometam um assassinato cuidadosamente estudado e sem motivo aparente. Apenas para provar o sórdido ponto de vista, os estudantes matam uma garota e ficam esperando pelas investigações. Porém, a dupla de detetives Cassie (Sandra Bullock, também produtora do filme) e Sam (Ben Chaplin, de Feito Cães e Gatos) sente que há algo muito estranho no caso.

    Cálculo Mortal se enquadra na categoria de “simples entretenimento”. Não chega a ser um thriller arrepiante e tampouco traz uma história surpreendente, mas pode entreter o cinéfilo que curte adivinhar finais de filmes, ou mesmo buscar referências escondidas. Uma delas é o trabalho do diretor de fotografia italiano Luciano Tovoli: repare como ele cria uma luz falsamente alaranjada na cena do balcão que despenca. Uma luz que remete aos filmes antigos, bem ao estilo do próprio Hitchock, que Cálculo Mortal homenageia.

    Em tempo: vale lembrar também que, apesar do infeliz título em português, nenhum personagem tem pedras nos rins em Cálculo Mortal.

    17 de julho de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. celsosabadin@cineclick.com.br