cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    CARROS USADOS, VENDEDORES PIRADOS

    Comédia perde diversas oportunidades e se assume como um filme de humor grosseiro<br />
    Por Celso Sabadin
    27/05/2010

    Ben (o veterano James Brolin), dono de uma loja de carros no interior dos EUA, sente na pele os efeitos da crise econômica: todo o seu estoque está encalhado. A única solução é contratar a equipe mercenária de Don Ready (Jeremy Piven, de RocknRolla – A Grande Roubada), formada por um bando de vendedores altamente especializados no assunto, mas que não ligam a mínima para a ética nem para a honestidade, quando se trata de desencalhar estoques.

    Num primeiro momento, o roteiro de Carros Usados, Vendedores Pirados chega a passar a impressão que enveredará pelos caminhos da sátira contra os efeitos da recessão que abalou os EUA e o mundo, no ano passado. Mas é só impressão. Depois, num segundo momento, ensaia o que poderia ser uma crítica bem-vinda à mania do politicamente correto que vem assolando a sociedade ocidental já há alguns anos. Uma cena em particular, onde o protagonista faz um discurso “heróico” a favor da liberdade de fumar, sinaliza esta suposta intenção. Nova decepção: o filme não explora este filão.

    Não demora muito para que Carros Usados, Vendedores Pirados finalmente assuma que irá mesmo apostar suas fichas apenas no humor grosseiro, sem sutilezas, com situações grotescas e piadas dignas de um bando de motoristas russos de caminhão. Embriagados. E fica nisso.

    Um ator adulto interpretando um personagem de 10 anos de idade que tem problemas porque seu corpo se desenvolve muito mais rápido que sua mente dá bem o tom do tipo de humor que o filme destila. Ou comete.