cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    CONTATO DE RISCO

    Por Roberto Guerra
    22/05/2009

    Que tal economizar R$ 12 neste fim de semana e ainda manter intacta sua dignidade? Para isso, basta não entrar em nenhuma sala de cinema que esteja exibindo Contato de Risco (Gigli), produção que reúne o casal mais nonsense dos últimos tempos: Jennifer López e Ben Affleck. Apesar de ser contra a crítica que esvazia os cinemas, não vejo outra alternativa que não seja aconselhar o espectador a não perder seu tempo e dinheiro assistindo a essa infâmia. Classificado como comédia romântica, Contato de Risco não se parece com nada do gênero. Na verdade, é inclassificável e indescritível. Seria necessário criar uma nova designação para enquadrá-lo.

    A quem possa interesar, a história gira em torno de Larry Gigli (Ben Affleck), um mafioso meia-boca que recebe a missão de seqüestrar o deficiente mental Brian (Justin Bartha), irmão mais novo de um poderoso procurador federal. Como o mentor do seqüestro desconfia que Gigli possa estragar tudo, resolve mandar Ricki (Jennifer Lopez) para ajudá-lo. Gigli, claro, acaba se apaixonando por Ricki, mas vê seus planos de conquista frustrados quando a moça revela que é lésbica.

    Ao assistir ao filme, a sensação que se tem é de que não há uma razão aparente sequer para ele existir. O enredo é estúpido e recheado de diálogos tolos, que pretendem ser engraçados e bem-sacados, mas o máximo que conseguem é irritar. Parece até que uma equipe de produção se reuniu com o propósito de realizar o pior filme que pudesse. E tiveram êxito. Contato de Risco deve ser o campeão de indicações e o grande vencedor do prêmio Framboesa de Ouro 2004, uma espécie de Oscar às avessas que premia os piores filmes do ano. Assista por sua conta e risco.