cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    CONVENÇÃO DAS BRUXAS

    Por Daniel Reininger
    18/11/2020

    Como aconteceu com o remake de A Fantástica Fábrica De Chocolate, Convenção Das Bruxas transforma uma história amada e sombria em um conto leve e divertido. É um longa de terror infantil, com capacidade de entreter a família com uma batalha contra bruxas terríveis que não gostam de crianças.

    Remake do filme de 1990, por sua vez inspirado no livro de Roald Dahl, de 1983, o longa acompanha um jovem órfão (Jahzir Kadeem Bruno, fazendo sua estreia no cinema) que vai morar com sua avó (Octavia Spencer) após perder seus pais em um acidente de carro. As coisas pioram quando a avó começa a ficar doente e vão por água abaixo mesmo quando os dois fogem para um resort à beira-mar, que, por acaso, é o local do encontro de um clã de bruxas que planejam transformar todas as crianças da Terra em ratos.

    O conto de Dahl foi capaz de assustar crianças de todo o mundo e a adaptação de 1990 de Nicolas Roeg é também um clássico cult. Por isso, é quase impossível não comparar o remake de Robert Zemeckis (De Volta Para O Futuro) com ambas. O filme de Roeg trazia uma mistura estranha de sensualidade, principalmente com Anjélica Huston, e terror perturbador, no qual as bruxas eram sempre aterrorizantes, mesmo antes de revelada sua aparência, algo que se perde aqui.

    O problema com a abordagem de Zemeckis é que as Bruxas não passam uma sensação de perigo real, apenas de seres caricatos. Embora pareça estar contando uma história sobre os perigos de confiar em estranhos, o diretor nos oferece, de fato, uma aventura simplória de fantasia completamente inofensiva e cheia de comédia. Para piorar, toda vez que a história vai para um lado sinistro, a trama imediatamente diminui a tensão com humor digno de uma animação infantil.

    Mas não desanime, o longa é capaz de divertir em muitos momentos e o design de produção luxuoso e os trajes fantásticos realmente chamam atenção. A mudança para o Alabama dos anos 60 é uma boa escolha e logo no início, quando chegamos ao resort e o garoto pergunta à avó se eles ficarão a salvo das bruxas, a avó responde que as bruxas têm interesse em levar crianças das pessoas que não sentirão falta delas. É um leve comentário social, que podia ter sido melhor explorado, mas é ótimo ver que o longa aborda o racismo e outras questões sociais. Entretanto, como é uma obra pra crianças, o tema fica só na superfície mesmo.

    Pais interessados em apresentar uma versão menos traumática e mais leve do clássico de Roald Dahl para as crianças vão adorar essa versão cheia de comédia, especialmente pela presença da sempre cativante Anne Hathaway, claramente ciente do filme em que está e não se levando a sério.

    Convenção das Bruxas é um filme perfeito as famílias que se interessam por temas de terror, mas não querem, realmente, assustar as crianças. Não se compara ao filme original, mas pelo menos é leve, colorido e perfeito para os pequenos interessados em obras de fantasia.