DEMOLIDOR - O HOMEM SEM MEDO

DEMOLIDOR - O HOMEM SEM MEDO

(Daredevil)

2003 , 103 MIN.

Gênero: Ação

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Mark Steven Johnson

    Equipe técnica

    Roteiro: Mark Steven Johnson

    Produção: Arnon Milchan, Avi Arad, Gary Foster, Kathleen M. Courtney

    Fotografia: Ericson Core

    Trilha Sonora: Graeme Revell

    Estúdio: New Regency Pictures

    Elenco

    Ben Affleck, Colin Farrell, Coolio, David Keith, Ellen Pompeo, Erick Avari, Frankie J. Allison, Jennifer Garner, Joe Pantoliano, Jon Favreau, Kevin Smith, Michael Clarke Duncan, Scott Terra, Stan Lee

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Liberte o adolescente que existe dentro de você, deixe a lógica do lado de fora do cinema e curta Demolidor - O Homem Sem Medo, superprodução de US$ 75 milhões baseada no quarentão personagem criado por Stan Lee e Bill Everett e publicado pela primeira vez em 1964, pela Marvel Comics. E como todo filme baseado em histórias em quadrinhos, sempre existem os fãs mais puristas que apontam esta ou aquela imprecisão cinematográfica que trai o original bidimensional dos gibis. Elektra, por exemplo, teria traços orientais, o Rei do Crime na verdade não é negro, e por aí vai. Confesso minha incapacidade de fazer tais julgamentos, já que eu não era leitor de Demolidor na minha adolescência (sempre preferi Batman e Superman). Assim, analisando somente o aspecto cinematográfico de Demolidor, trata-se, sem dúvida, de uma ótima diversão.

    Todos os dogmas que moldam os super-heróis dos gibis estão competentemente estampados no celulóide: a gênese do herói, sempre relacionada com um sofrido passado familiar, as crises existenciais, o tormento obsessivo pelas incongruências da justiça, a própria condição humana de finitude. Papo cabeça demais? Nada disso. Todo este pacote psicosocial vem cuidadosamente embalado com estripulias visuais de encher os olhos de fantasias e a boca de pipoca. São cortes de microsegundos, movimentos alucinantes de câmeras (as reais e a as virtuais) e uma estética dark-gótico-católica que não fica devendo nada a Gotham City. A texana Jennifer Garner, no papel de Elektra, também enche os olhos. Depois de atuar em Mr. Magôo, Desconstruindo Harry e Prenda-me se For Capaz, ela rouba a cena de Ben Affleck (com que já havia trabalhado em Pearl Harbor) com sua beleza fora dos padrões convencionais. Dramaticamente ela também convence, mas quem liga?

    Falando em "quem liga?", lá vai a trama de Demolidor: num bairro violento de Nova York (Hell´s Kitchen), o garoto Matt (Scott Terra, de Malditas Aranhas) sofre uma grande decepção ao descobrir que seu pai trabalha para criminosos. Como desgraça pouca é bobagem, acidentalmente um produto químico cai sobre seus olhos, cegando o menino. Inexplicavelmente, seus outros sentidos tornam-se super aguçados. Daí a ele se transformar num super-herói é um pulo. Um pulo e uma super-roupa de látex que o filme não mostra de onde vem, o que tampouco tem importância alguma. Importante mesmo é entrar no espírito juvenil para curtir o filme de maneira completa. Além da ação e da aventura, há pelo menos uma ótima cena romântica (as gotas de chuva sobre o rosto de Elektra, permitindo que o Demolidor a veja) e dois vilões convincentes: o Rei do Crime Michael Clarke Duncan (de Escorpião Rei), com seu vozeirão cavernoso e bíceps descomunais, e Colin Farrell (de Minority Report), como o divertido psicótico Bullseye (Mercenário, na versão brasileira), em cujas mãos um simples lápis pode se transformar numa arma mortal.

    Um último lembrete: se durante a sessão você perceber algumas pessoas na platéia rindo em cenas que aparentemente não têm a menor graça, não ligue. O filme tem várias piadas cifradas que só serão compreendidas pelos fãs de carteirinha dos quadrinhos. Como batizar personagens com nomes de editores e desenhistas da Marvel, por exemplo.

    Mas aí já é assunto para os mais iniciados.

    11 de março de 2003.

    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. celsosabadin@cineclick.com.br



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus