cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Sensibilidade faz de 'Deserto Particular' um filme necessário para o cinema nacional

    Longa de Aly Muritiba é o pré-indicado para concorrer ao Oscar 2022 e traz uma emocionante história às telas
    Por Thamires Viana
    24/10/2021 - Atualizado há 14 dias

    Afetos, encontros e autenticidade marcam Deserto Particular, novo filme de Aly Muritiba que foi o pré-selecionado para concorrer a uma vaga no Oscar 2022. Com um olhar sensível, o diretor e roteirista baiano traz a história de Daniel (Antonio Saboia), um policial de Curitiba que está afastado do trabalho por um erro grave.

    Vivendo uma rotina monótona, ele passa seus dias cuidando do pai doente e fazendo um "bico" aqui e ali para sustentar a casa. Desesperançoso, Daniel só encontra acalento em Sara (Pedro Fasanaro), uma mulher com quem se comunica por mensagens de celular. Quando ela desaparece misteriosamente, o homem embarca para viagem até Sobradinho, na Bahia, a fim de encontrar a amada.

    Deserto Particular tem uma trama contemplativa, que prioriza os detalhes e insere, aos poucos, todos os conflitos que cercam esses dois personagens. Mergulhamos na vida de Daniel com cenas que refletem sobre o desamparo do personagem, introduzindo uma paleta fria e planos fechados para compor o emocional recluso do homem. 

    Cena de Deserto ParticularReprodução

    Já Sara/Robson, é uma mulher transsexual que enfrenta não só a dificuldade de se assumir em uma cidade pequena, mas também as opressões da religião e os traumas de um passado cercado de abandono e preconceito. A introdução da personagem na trama é feita com uma leveza impressionante, mostrando ao público que Sara está em busca de si mesma e de sua liberdade.

    No encontro de Daniel e Sara, Deserto Particular: desperta esse contraste de duas vidas completamente distintas unidas por um único desejo: amar e ser amado. Porém, enquanto a jovem busca a aceitação externa, Daniel mergulha em um dilema interno para aceitar a si mesmo e suas escolhas. 

    A temática LGBTQIA+ vem sendo ampliada com mais frequência no cinema, mas no longa de Muritiba ela ganha uma nova roupagem e autenticidade por não explicitar logo o intuito de sua abordagem. O roteiro assinado pelo cineasta em parceria com Henrique dos Santos ganha forte destaque por ser totalmente criativo e seguro. 

    Cena de Deserto ParticularDivulgação

    Com atuações magníficas de Fasanaro e Saboia, o terceiro ato do filme ganha ainda mais potência e caminha para um desfecho cercado de emoção e realismo. Já descrito pelo diretor como um "longa de encontros e de amor", Deserto Particular confirma essa menção ao mostrar que a chance que temos de encontrar o nosso próprio amor está em paralelo com encontrar as verdades e aceitações dentro de nós mesmos. 

    A sensibilidade do longa em abordar as essências antes das aparências o coloca como um dos projetos mais necessários do cinema nacional nos últimos anos. E agora, é aumentar ainda mais a nossa torcida para ver essa preciosidade na lista de indicados a maior premiação do cinema em 2022.

    Confira o trailer oficial:

    Veja também: