cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    FRAGMENTADO

    Shyamalan volta a fazer o que sabe de melhor. Um suspense arrebatador
    Por Iara Vasconcelos
    22/03/2017

    Após decepcionar com Depois Da Terra e Fim Dos Tempos, M. Night Shyamalan volta à sua melhor forma em Fragmentado, um thriller psicológico com boas doses de suspense e elementos surpreendentes.

    O filme traz um multifacetado James McAvoy se revezando entre 24 diferentes personalidades. Dentre elas, o metódico Dennis, um garoto de 9 anos chamado Hedwig e uma mulher que atende pelo nome de Patrícia.

    A Dra. Karen Fletcher, que analisa o Transtorno de Identidade de Kevin (McAvoy), conseguiu detectar 23 personalidades em seu paciente, mas uma delas permanece em mistério e parece ser a mais perigosa. Isso se torna ainda mais evidente depois que Kevin sequestra três garotas e as mantém em cativeiro. Com o avançar das horas, elas ficam mais perto de conhecer a 24ª personalidade.

    Essa não é a primeira vez que o Transtorno Dissociativo de Identidade (ou Transtorno de personalidade Múltipla) é abordado nos cinemas. Filmes como A Janela Secreta, As Duas Faces De Um Crime, Psicose, Clube Da Luta e o clássico O Médico E O Monstro usaram essa temática de forma bem-sucedida. Mesmo assim, a forma como os fatos se desdobram faz com que esqueçamos a premissa batida e esperemos atentos os próximos passos do protagonista.

    E como esperamos! Desde as primeiras cenas, o filme mantém o tom de suspense e o comportamento imprevisível do protagonista só adiciona mais tempero ao caldeirão de expectativas.

    Mesmo com o perigo de cair no lugar comum, Shyamalan consegue manter a trama original. Todas as personalidades de Kevin possuem um pano de fundo, uma explicação pautada em seu passado. O cineasta ainda toma cuidado para não taxar banalmente o personagem como um criminoso qualquer. A presença da médica que o acompanha nos ajuda a lembrar de que, apesar de tudo, Kevin continua sendo alguém cuja saúde mental precisa ser acompanhada e vigiada. Fragmentado também serve como uma grande crítica à invisibilidade que essas pessoas sofrem na sociedade.

    Quanto à atuação de McAvoy, se haviam dúvidas sobre seu talento, elas ficarão por aqui. O astro camaleônico incorpora de forma única cada uma de suas "personas". Desde o olhar, os gestos das mãos, a forma de andar, a voz, tudo é executado de forma minuciosa e a dedicação ao papel é visível.

    Muitos estão chamando Fragmentado de "a volta por cima" do diretor, o que não deixa de ser verdade, mas ele nunca deixou para trás o seu modus operandi, a diferença é que alguns filmes apelam mais ou menos ao público. O novo filme mostra que Shyamalan continua tendo o poder de nos deixar de unhas curtinhas ao fim da sessão. E o fator surpresa no final despertará muita euforia naqueles que conhecem seu trabalho.