cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    O FRANCO-ATIRADOR

    Experiência de Sean Penn ofusca elenco de peso nessa acão
    Por Pedro Tritto
    07/05/2015

    Baseado no livro The Prone Gunman, de Jean-Patrick Machette, o novo filme de Pierre Morel, O Franco-atirador, traz de volta vários elementos de Busca Implacável, outro longa de ação do diretor. E quem gosta da trilogia do ex-agente Brian Mills (Liam Neeson, tem tudo para curtir o thriller estrelado por Sean Penn.

    Assim como o primeiro Busca (o melhor dos três), O Franco-Atirador, além de divertir quem curte muita ação, desperta a adrenalina e a tensão necessária para um bom filme do gênero. Além disso, Sean Penn apresenta uma liderança forte, que reforça a experiência de seu personagem. E isso é benéfico para a trama, pois permite o espectador se identificar e torcer pelo protagonista.

    Pena que as principais virtudes do longa param por aí. O elenco de apoio, infelizmente é mal aproveitado por Morel. Com nomes de peso, como Javier Bardem, Ray Winstone e Idris Elba, os coadjuvantes surgem com participações pequenas que, em certos momentos, até são desnecessárias.

    Bardem e Winstone ainda se salvam, pois trazem certa relevância à trama, mas Elba, que vive um diretor policial, infelizmente não acrescenta nada e sua participação (cinco minutos no total) se torna irrelevante, principalmente se levarmos em conta a maneira que a história se desenvolve. Nesse caso, analisando importância que o personagem de Elba tem para o desfecho da trama, era de fundamental importância que ele fosse melhor desenvolvido e aparecesse mais tempo na tela ou, pelo menos, nas cenas mais importantes do filme.

    O longa acompanha Jim Terrier (Penn), um franco-atirador que acaba sendo escalado para matar um ministro no Congo. Para cumprir uma das exigências da missão, ele acaba sumindo do mapa e deixa para trás, sem dar uma explicação, os colegas e a amada Annie (Jasmine Trinca). Anos depois, Jim volta para o país africano e começa a ajudar um ONG.

    No entanto, seus dias de sossego chegam ao fim quando um esquadrão de ataque o transforma em um alvo e tenta matá-lo de todas as formas. A partir daí, Jim precisa reencontrar seus antigos companheiros para descobrir quem está por trás desse plano, além de resolver as questões pendentes com Annie.

    Mesmo com seus problemas, O Franco-Atirador é interessante se avaliarmos o conjunto da obra e uma boa opção para quem gosta de perseguições, lutas e explosões, afinal, é inegável que o possui os ingredientes certos para um filme de ação e aborda algumas questões interessantes. Além disso, seu maior trunfo é o talento de Sean Penn, que contribui, e muito, para o funcionamento do filme.