cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    GOMORRA

    Por Angélica Bito
    19/12/2008

    Definitivamente, a criminalidade é capaz de render bons frutos no cinema. Gomorra é um exemplo desta afirmação. Ao entrelaçar algumas histórias de pessoas envolvidas direta ou indiretamente com a Camorra - como é chamada a máfia da cidade de Nápoles, na Itália -, o filme funciona como uma versão bem menos romântica, mais crua e violenta, de O Poderoso Chefão, inspirado por Cidade de Deus, sem a complexidade bem-resolvida do filme de Fernando Meirelles.

    A primeira cena de Gomorra já mostra a que o filme veio. Um grupo de homens faz tratamentos de beleza - como manicure e bronzeamento artificial - num salão de beleza. Com uma canção pop italiana em volume bem alto, são assassinados a sangue frio, o mesmo sangue frio que conduz os personagens da trama numa escalada de criminalidade e poder.

    Tramas mostrando a frieza de membros de facções criminosas não são novas. Aliás, a frieza é a característica mais explorada por filmes como Gomorra. Trata-se de uma verdade universal, irrestrita à geografia ou a uma época específica. A narrativa deste longa-metragem envolve o espectador por, apesar de ser conduzida por muitos personagens, ter um roteiro bem-resolvido. As cenas de violência em Gomorra são sempre simples e súbitas, lembrando o tratamento dado pelos irmãos Coen (Queime Por Favor) a esse tipo de cena.

    O roteiro de Gomorra é baseado no livro homônimo de Roberto Saviano, que, por sua vez, baseou-se em suas próprias investigações para escrever o livro com tamanho realismo que, ameaçado pela Camorra, vive sob proteção policial há dois anos. Mais um motivo para criar um certo "mito" em torno deste filme, representante italiano a uma possível indicação ao Oscar 2009.