cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    AJUSTE DE CONTAS

    Roteiro fraco não explora humor potencial
    Por Roberto Guerra
    08/01/2014

    Nesta comédia temos reunidos Sylvester Stallone e Robert De Niro, astros de dois clássicos do boxe nas telas: a série Rocky e Touro Indomável. Eles interpretam dois pugilistas aposentados que alimentam uma rivalidade de décadas. O prólogo de Ajuste de Contas faz uma manipulação de imagens a partir destes dois filmes para narrar as carreiras dos velhos inimigos de ringue. A homenagem bem-humorada, no entanto, ficou inconsistente.

    A nostalgia cinematográfica que o filme busca oscila entre alguns bons momentos pontuais e outros tantos sem a menor graça. Peter Segal, que já dirigiu comédias decentes como Agente 86 e Como se Fosse a Primeira Vez, perde a mão em Ajuste de Contas. A produção desperdiça as muitas possibilidades de fazer humor que um filme de referências como este poderia aproveitar. O texto ruim e uma montagem descompassada terminam por levar a produção à lona.

    Os anos de glória ficaram para trás e agora Henry " Razor" Sharp (Stallone) é um homem solitário que trabalha numa fábrica com problemas financeiros. Billy "The Kid" McDonnen (De Niro) é dono de um restaurante e uma loja de automóveis na cidade.

    Os rivais travaram duas lutas memoráveis na década de 80, com um resultado favorável para cada um deles. A terceira luta, que iria revelar quem era o melhor, não ocorreu porque Razor se aposentou de maneira inesperada. Passados 30 anos, eles têm a chance de finalmente descobrir quem é o verdadeiro campeão.

    Inconsistente no tom e cheio de diálogo clichês que não funcionam, Ajuste de Contas parece sofrer para tentar ser engraçado. A participação de Kim Basinger como pretexto para as desavenças entre Razor e Kid revela-se supérflua, dando margem a sequências desnecessárias e sem aparente propósito para o contexto da trama.

    A melhor parte de Ajuste de Contas é uma cena extra exibida quando os créditos já sobem na tela. E quando a melhor parte de um filme está nos créditos é porque alguma coisa deu muito errada.