cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    'Halloween Kills' se prende à nostalgia e traz Michael Myers exagerando nas matanças

    Sequência estrelada por Jamie Lee Curtis escorrega em alguns momentos, mas deixa a ação dominar a tela
    Por Thamires Viana
    13/10/2021 - Atualizado há 6 dias

    Reinicializar uma clássica franquia do terror nunca é e nem nunca será uma tarefa fácil, principalmente quando há personagens icônicos e uma história delicada demais para ser mexida. Porém, em 2018 o cineasta David Gordon Green conseguiu animar os fãs da saga Halloween ao trazer às telonas uma sequência direta de Halloween - A Noite Do Terror, clássico de 1978 dirigido por John Carpenter.

    Agora, três anos após o lançamento de Halloween, o diretor volta para comandar Halloween Kills: O Terror Continua, filme que chega aos cinemas nesta quinta-feira (14).

    Servindo como uma sequência do longa de 2018, o novo filme mergulha em algo ainda mais profundo do que os traumas enraizados de Laurie Strode, personagem de Jamie Lee Curtis. Ele mostra como os moradores da cidade de Haddonfield, em Nova Jersey, ainda temem o retorno do vilão Michael Myers (Nick Castle).

    O filme começa minutos após o desfecho de Halloween, no qual Laurie, sua filha Karen (Judy Greer) e sua neta Allyson (Andi Matichak) conseguiram incendiar a casa onde estava o assassino e partir em busca de ajuda para os ferimentos da matriarca. No hospital, Laurie está aliviada em ter, finalmente, derrotado o temido vilão. Mas será que essa paz durará para sempre? 

    Jamie Lee Curtis em cena de 'Halloween Kills'Reprodução

    Levando em conta que essa reinicialização já anunciou um terceiro filme, Halloween Ends, para 2022, já era de se esperar que Myers voltaria das cinzas para aterrorizar novamente a cidade! A forma como Gordon Green mostra o retorno do vilão é, de fato, um dos momentos mais impactantes do novo filme.

    Exagerando nas matanças - prepare-se para ver muito mais sangue nesta sequência - Halloween - A Noite Do Terror mostra a violência do serial killer de maneira muito mais gráfica com sangue jorrando na tela do cinema, o que vai agradar aos fãs de um bom filme sangrento. Ao mesmo tempo, este contempla a nostalgia e insere ótimos flashbacks do filme de 1978, nos levando de volta à fatídica noite de Halloween no qual Myers fez suas primeiras vítimas.

    Se no longa de 2018 Lee Curtis assumiu totalmente o destaque na tela, neste vemos outros personagens marcantes da história comandarem a ação contra o vilão. O retorno de Lindsey (Kyle Richards), Leigh Brackett (Charles Cyphers) e Marion (Nancy Stephens), do filme original, mostra a preocupação de Gordon Green em manter as raízes da icônica e importante franquia do gênero. Em cena, o trio mostra que após quatro décadas, os traumas deixados por Myers precisam ser exorcizados de uma vez por todas e que isso só será possível com a união dos sobreviventes. 

    Apesar de funcionar como um capítulo significativo para essa nova trilogia do terror, Halloween - A Noite Do Terror pode desapontar aos fãs que buscam um roteiro mais trabalhado nesta sequência. Embora equilibrado, em alguns momentos o longa deixa a desejar em continuidade e entrega muito mais ação do que, de fato, roteiro consistente.

    Nick Castle como Michael Myers em cena de 'Halloween Kills'Reprodução

    Porém, para aqueles que aguardam ver mais um poderoso embate entre Myers e todos os sobreviventes que querem destruir essa força do mal, Halloween - A Noite Do Terror é uma ida prazerosa ao cinema, além de ser uma ponte, digamos, divertida para o já aguardado final no próximo ano. É um fanservice que consegue não só trazer toda a nostalgia aos fãs do clássico, mas também despertar a alegria dessa nova geração de assíduos pelo gênero do terror.

    Trailer oficial

    Veja também: