cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    HIGH SCHOOL MUSICAL: O DESAFIO

    O longa é uma diversão pouco divertida para o público infanto-juvenil<br />
    Por Heitor Augusto
    04/02/2010

    Difícil apontar qualidades em High School Musical: O Desafio. Está claro que o filme se coloca como produto de entretenimento infanto-juvenil, ou seja, seria um erro cobrar do elenco do musical um Paulo Autran ou Fernanda Montenegro das próximas gerações.

    Porém, a interpretação dos atores faz Malhação parecer um primor. Então, como se trata de um musical, já que os atores não dão conta do recado, pelo menos as coreografias poderiam cobrir esse espaço e fazer o espectador sair da sala de cinema querendo dançar e repetir passos.

    Isso não ocorre, simplesmente porque as danças são pouco elaboradas. É braço para cima, para baixo, dois passos para cá, dois para lá, chuta e gira. Passos elementares para um musical repleto de extras e bons cenários caprichados para interação.

    High School Musical: O Desafio começa no encontro de Olavo (Olavo Cavalheiro) e Renata (Renata Ferreira), que, no caminho para a escola no primeiro dia de aula do 3° colegial, já se apaixonam. Lá protagonizam o primeiro número musical.

    Se colocarmos essa cena ao lado da versão mexicana do filme, El Desafio, fica clara a diferença, seja pela potência dos braços, o ritmo, a cintura, além do fato que o protagonista, Cristobal (Cristobal Orellana), tem um sorriso natural e vai à câmera, sem medo.

    Na versão brasileira, Olavo Cavalheiro ocupa o papel do herói que, além de cortejar a mocinha, é capitão do time de futsal (a direção tem medo de fazer planos abertos para mostrar que eles não sabem jogar?) e resolve entrar no concurso que mobiliza toda a escola. Já Renata Ferreira tem um rosto que cola mais fácil na câmera, mas por vezes come letras e tropeça nas palavras.

    No momento em que é mais exigido, em um solo que faz referência a Bet On It, de High School Musical 2, Olavo não dá conta: simplesmente abandonou a agilidade, a mise en scène e o vigor que Zac Efron havia mostrado na versão original da canção.

    Há duas personagens divertidas no filme: a vilã Paula (Paula Barbosa) e seu irmão talentoso Felipe (Felipe Guadanucci). A garota no tipo malvada, mimada e exploradora transita muito bem na história, assim como seu irmão retraído que só entende matemática quando aplicada à música.

    De resto, High School Musical: O Desafio é uma diversão pouco divertida para o público infanto-juvenil. Fiquei até com vontade de rever High School Band para acompanhar uma história um pouquinho mais elaborada.