INTERESTELAR

INTERESTELAR

(Interstellar)

2014 , 169 MIN.

10 anos

Gênero: Ficção Científica

Estréia: 06/11/2014

página inicial do filme
  • Onde assistir

    Programação

  • Ficha técnica

    Direção

    • Christopher Nolan

    Equipe técnica

    Roteiro: Christopher Nolan, Jonathan Nolan

    Produção: Christopher Nolan, Emma Thomas, Linda Obst

    Fotografia: Hoyte Van Hoytema

    Trilha Sonora: Hans Zimmer

    Estúdio: Lynda Obst Productions, Paramount Pictures, Syncopy, Warner Bros. Pictures

    Montador: Lee Smith

    Distribuidora: Warner Bros

    Elenco

    Alexander Michael Helisek, Andrew Borba, Anne Hathaway, Benjamin Hardy, Bill Irwin, Casey Affleck, Collette Wolfe, David Gyasi, David Oyelowo, Ellen Burstyn, Elyes Gabel, Francis X. McCarthy, Jeff Hephner, Jessica Chastain, John Lithgow, Kristian Van der Heyden, Leah Cairns, Lena Georgas, Liam Dickinson, Mackenzie Foy, Mark Casimir Dyniewicz, Marlon Sanders, Matt Damon, Matthew McConaughey, Michael Caine, Timothée Chalamet, Topher Grace, Wes Bentley, William Devane, William Patrick Brown

  • Crítica

    03/11/2014 16h00

    Por Daniel Reininger

    Em seu primeiro trabalho após o fim da trilogia Batman, Christopher Nolan foi ambicioso e decidiu fazer seu próprio 2001: Uma Odisseia No Espaço. O resultado é uma ficção científica capaz de impressionar, com mais pé no chão do que o clássico de Kubrick, porém repleta de teorias científicas que podem confundir o espectador desavisado. Mas não se assuste, o longa vai muito além da ciência. É capaz de emocionar e divertir com belas imagens, enquanto conta uma grande história sobre o que é ser humano e as consequências de nossas escolhas.

    Motivo de grande expectativa, além do cineasta, é a presença de Matthew Macconaughey, em sua primeira aparição desde o Oscar de Melhor Ator por Clube De Compras Dallas - consagração após dois anos de interpretações soberbas no cinema e na TV. No papel de Cooper, homem que enfrenta o dilema moral de abandonar sua família para tentar salvar a humanidade, ele não decepciona com grande atuação. A capacidade de Matthew é tanta que consegue dar intensidade e credibilidade até nos momentos mais clichês do roteiro. A presença de atores consagrados, como Anne Hathaway, Michael Caine e Jessica Chastain também ajuda, claro.

    Envolto em segredos desde o início da produção, a pedido da distribuidora, não podemos contar detalhes da trama, afinal praticamente qualquer comentário seria spoiler. O que podemos dizer é que o filme faz um trabalho espetacular de ambientação, criando uma convincente Terra moribunda, na qual o protagonista, ótimo piloto e engenheiro, é obrigado a trabalhar como fazendeiro para tentar alimentar o que restou da humanidade. A desesperança é tanta que os livros de história foram reescritos para desmentir até a ida à Lua, tudo para impedir crianças de sonhar. Como consequência, a Terra é tão diferente da que conhecemos que se torna tão interessante quanto planetas alienigenas visitados na produção.

    Visualmente, o longa é impressionante e precisa ser visto no cinema, de preferência em Imax. Nolan é mestre no uso de efeitos especiais, principalmente efeitos práticos e não apenas por computação gráfica. A forma como mistura esses elementos é impactante e reforça a habilidade estética do cineasta. Além disso, músicas épicas alternadas com momentos de silêncio, como acontece em Gravidade, ajudam a criar a atmosfera de tensão.

    Interestelar impressiona com uma imaginativa fábula espacial, repleta de elementos raros de serem vistos no cinema. Paralelamente, possui grande carga emocional e é capaz de arrancar lágrimas ou, ao menos, criar empatia com os personagens. É claro que existem problemas: algumas teorias científicas são distorcidas para se adequarem às necessidades e certos personagens tomam atitudes inexplicáveis para gerar tensão.

    Na verdade, o clímax é o momento mais problemático da produção. Muitas das prioridades dos personagens mudam radicalmente e as decisões parecem aleatórias ou convenientes demais. O roteiro, por sua vez, dá uma guinada brusca a fim de resolver problemas apresentados anteriormente, mas a solução, em termos narrativos, é relativamente simplória. Além disso, um dos momentos de maior surpresa pode ser previsto com certa antecedência pelos mais atentos, diminuindo o impacto no momento da revelação.

    São problemas pequenos comparados à grandiosidade de Interestelar. O longa não evita temas complexos, na verdade os abraça com segurança e os explora de forma compreensivel e cinematográfica. A ótima construção dos personagens e do mundo que os cerca garantem elementos primordiais para tornar essa fantástica história credível. Questões filosóficas também estão presentes no questionamento sobre o lugar da humanidade no universo e a necessidade de sobrevivência a todo custo, não só como individuos, mas também como espécie. É uma obra que, no final das contas, vai dialogar com cada espectador de forma diferente e, por isso mesmo, precisa ser vista por todos.



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus