cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    INVASORES

    Por Celso Sabadin
    19/10/2007

    Cada época tem o invasor que merece. No filme original de 1956, Vampiros de Almas (feito a partir do livro The Body Snatchers, de Jack Finney), os invasores podiam ser interpretados como os comunistas. Depois de 22 anos, em Invasores de Corpos, eles poderiam ser vistos como a decepção americana com o Vietnã e, na versão de 1993 (traduzida por aqui como Os Invasores de Corpos, desta vez com o artigo), eles poderiam ser qualquer coisa, já que o filme é dos mais confusos.

    Agora, pela quarta vez, o livro de Finney (1911-1995) é adaptado para o cinema graças aos dólares levantados pelo megaprodutor Joel Silver, o mesmo de Matrix, Máquina Mortífera e tantos outros. Rebatizado simplesmente de Invasores, o filme parte da premissa que, desta vez, os alienígenas são trazidos à Terra pela tragédia da explosão de um ônibus espacial, que espalha pelo nosso planeta não apenas os destroços da nave e dos corpos de seus tripulantes, como também o "vírus" daqueles que nos invadirão. A psicóloga Carol Bennell (Nicole Kidman) e seu namorado Ben Driscoll (Daniel Craig, o atual 007) começam a perceber que a idéia de uma tal "epidemia" que o governo está tentando vender à população esconde, na verdade, o fato de que seres extraterrestres estão se apoderando dos corpos humanos.

    A novidade deste roteiro, agora assinado pelo estreante David Kajganich, é que os alienígenas, depois de incorporarem os humanos, passam a conseguir aquilo que nós jamais conseguimos em cinco mil anos de civilização: a paz universal. Existe até uma cena cinicamente divertida na qual Bush abraça Hugo Chávez. A grande questão passa a ser: é melhor ser um humano em guerra ou um E.T. em paz? O filme assume, em última instância, que o ser humano não tem mesmo solução.

    De qualquer maneira, quem não viveu em paz durante o longo período de produção de Invasores foi o produtor Joel Silver, que contratou para a direção o alemão Oliver Hirschbiegel (do ótimo A Queda! As Últimas Horas de Hitler) e não ficou feliz com o resultado, que considerou lento demais para as "bilheteria$" norte-americanas. Silver encomendou cenas adicionais aos irmãos Wachowski (de Matrix), que não foram creditados, para tentar salvar o filme. Não deu certo: Invasores faturou nos cinemas dos EUA menos de 20% de seus custos, estimados em US$ 80 milhões. Números a parte, porém, é um entretenimento satisfatório.