cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio traz inovação e mantém o nível da franquia

    Terceiro longa da franquia de terror chega aos cinemas nesta quinta-feira (03)
    Por Thamires Viana
    01/06/2021 - Atualizado há 4 meses

    Trazer inovações para dentro do gênero do terror é uma tarefa árdua, principalmente se for para um novo capítulo de uma franquia idolatrada pelos fãs. Felizmente, Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio garante bons momentos e um 'refresco' ao universo criado por James Wan em 2013.

    Quando foi anunciado, o longa causou uma certa desconfiança, isso porque o cineasta malaio que comandou os dois primeiros filmes - Invocação do Mal e Invocação do Mal 2 - daria um passo atrás e entregaria o longa nas mãos de Michael Chaves, diretor de A Maldição da Chorona, derivado que não foi bem aceito pelo público.

    No entanto, a entrada de Chaves e do roteirista David Leslie Johnson-McGoldrick à franquia principal garante um novo olhar à história do casal Ed (Patrick Wilson) e Lorraine Warren (Vera Farmiga), saindo da tradicional casa assombrada e ganhando outros espaços. 

    A trama, baseada em um evento real, acompanha o caso mais sombrio dos demonologistas. Tudo começa com o exorcismo de David Glatzel (Julian Hilliard), um garotinho que é possuído pelo demônio assim que se muda para uma nova casa. A cena inicial, que dura cerca de cinco minutos ininterruptos de pavor, presta uma homenagem ao clássico O Exorcista na chegada do padre à casa e também na forma de se contorcer e espumar da criança durante o exorcismo.

    Logo depois, o cunhado de David, Arne Johnson - Ruairi O'Connor magnífico no papel - acaba sendo possuído pelo mesmo espírito maligno e mata seu senhorio. Quando é levado a júri, ele tenta usar a possessão como argumento de sua defesa. É aqui que o casal sai da zona de conforto em caçar demônios para partir em uma verdadeira investigação policial.

    Cena inicial de Invocação do Mal: A Ordem do Demônio traz exorcismo intensoReprodução

    O refresco de Chaves para a direção se dá, principalmente, na ação que traz para esse novo filme. Tentando inserir sua marca e criar uma nova boa impressão dentro da franquia, o cineasta americano se distancia do tradicional terror de Wan e aposta em um ritmo ainda mais frenético para prender o público. Ele cria cenas claustrofóbicas dentro de ambientes escuros e apertados e leva o pavor para além das telas. É bem provável que você sinta a tensão na poltrona do cinema! 

    Além disso, ele se assegura na atuação (sempre) brilhante de Farmiga e Wilson para compor os momentos mais intensos e não decepciona. Os atores, mais uma vez, se entregam pra valer aos personagens e mostram que, mesmo após cinco anos desde Invocação do Mal 2, não perderam o entrosamento entre eles. O filme ainda aposta em um momento carregado de emoção para revelar através de flashbacks como se iniciou essa grande história de amor. 

    Cena de Invocação do Mal 3: A Ordem do DemônioReprodução

    Ao deixar de lado o tradicional enredo trazido nos dois primeiros filmes, Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio demonstra segurança em si mesmo e garante um capítulo ambicioso e autêntico.

    Porém, como nem tudo são flores, existem alguns erros grotescos de continuidade. Ed, por exemplo, sofre um ataque cardíaco logo no início do filme e passa a andar com o apoio de uma bengala, mostrando fragilidade em sua saúde. Mas na cena seguinte é possível ver o personagem correndo floresta adentro e resgatando Lorraine de um penhasco apenas com uma mão, como se nada tivesse acontecido!

    Outro ponto que revela uma baixa no filme é a maneira como, muitas vezes, o roteiro de Johnson-McGoldrick se perde no real posicionamento da trama. Enquanto Ed e Lorraine se unem em uma caçada a lá CSI para investigar o início dessas possessões, o roteiro se distancia do aprofundamento sobre Arne Johnson e seu julgamento, algo bastante anunciado no trailer oficial. A cena de tribunal, que muitos aguardavam, fica para o desfecho seguida de um lettering explicando o que, de fato, aconteceu com o rapaz. Mas, tudo bem, a gente perdoa!

    No mais, Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio é um filme que mantém a fidelidade à franquia tão admirada pelos fãs do terror e chega com elementos que revivem esse universo. É uma produção que vem matar as saudades de bons sustos e também para reafirmar que a saturação no gênero pode ser contornada com boas doses de inteligência. 

    Veja mais sobre Invocação do Mal: