cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    JOGOS MORTAIS II

    Por Livia Brasil
    04/11/2005

    O temido serial killer Jigsaw (Tobin Bell) está de volta com seus jogos e armadilhas ainda mais macabras. Os fãs do gênero, que aguardaram ansiosamente pela continuação do filme de 2004, não irão se decepcionar com Jogos Mortais 2. Inicialmente, o roteiro é menos enigmático, focando sua história na identidade do assassino e sua criatividade cada vez mais diabólica. As dúvidas que ficaram no primeiro, como a origem do maníaco, são esclarecidas nesta seqüência ainda mais sanguínea e cheia de reviravoltas. O autor da proeza é o diretor e roteirista Darren Lynn Bousman, estreante no cinema.

    O detetive Eri Mathews (Donnie Wahlberg, ex-integrante do New Kids On The Block) cruza o caminho de Jigsaw. No cenário no qual praticou seu último jogo mortal, o assassino deixa uma mensagem para o detetive, que há algum tempo não se aventura em desvendar crimes em série. Jigsaw é facilmente preso e, quando tudo parecia estar resolvido, Mathews descobre, por meio de monitores, um grupo de pessoas presas em uma casa. Entre elas está seu filho, obrigando o detetive a seguir as regras do psicopata para salvá-lo.

    Jogos Mortais 2 é uma corrida alucinante contra o tempo, em duas vertentes. As oito pessoas presas precisam achar os antídotos para o gás venenoso que respiram dentro da casa, tendo de driblar as armadilhas feitas especialmente para cada um do grupo. Enquanto isso, Eri Mathews tenta desvendar os enigmas de Jigsaw para resgatar seu filho, antes que os participantes do jogo descubram a ligação existente entre eles. Vale ressaltar aqui a atuação de Tobin Bell como o vilão, ao criar muito bem um personagem frio e sarcástico. Em alguns momentos, faz o público acreditar que está salvando os participantes da competição - e não os ameaçando -, ao estimular o instinto de sobrevivência de cada um e ensinando a valorizar suas vidas.

    Os enredos dos dois filmes interligam-se várias vezes em Jogos Mortais 2, assim como o uso comum de flashbacks para explicar a história de cada personagem. A principal diferença entre eles está na forma de narração, utilizada pelo diretor. Enquanto o primeiro concentra-se no jogo, sua seqüência dá mais importância às histórias paralelas. Bousman é conhecido por dirigir videoclipes musicais, por esta razão, utilizou o tipo de edição característica da linguagem visual. Cenas com fusão de imagens, trechos acelerados e efeitos sutis acabam confundindo ainda mais a cabeça do espectador ao tentar desenrolar a trama, que, quando pensa que conseguiu, é surpreendido.

    Engano é achar que o fato de já saber quem é o assassino irá estragar a surpresa do filme. Isso nem passa perto do desfecho de Jogos Mortais 2. Então, prepare seu estômago para cenas fortes de autoflagelação, muitos imprevistos e mudanças bruscas na história, resultando em um surpreendente final com gostinho de uma próxima continuação.