cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    JUDY - MUITO ALÉM DO ARCO-ÍRIS

    Por Thamires Viana
    30/01/2020

    Todo fã de cinema já assistiu ao clássico O Mágico De Oz, musical lançado em 1939 e estrelado por Judy Garland. Aos 16 anos, a atriz se destacou ao interpretar Dorothy, uma das personagens mais populares de sua carreira. No entanto, as cores vivas dos cenários e figurinos escondiam o início de abusos físicos e psicológicos que marcaram para sempre a vida de uma das maiores atrizes de Hollywood. 

    Em Judy - Muito Além Do Arco-íris, cinebiografia estrelada por Renée Zellweger, acompanhamos a estrela em mais uma tentativa de retomar a carreira de cantora em Londres. Embarcando em uma turnê de seis semanas, ela sofre por ficar longe de seus filhos mais novos e tenta preencher o vazio com grandes doses de antidepressivos e excesso de álcool.

    O filme cria uma atmosfera que mergulha na instabilidade da atriz, deixando de lado a glamurização da fama. Enquanto Judy se esforça para subir aos palcos e cantar lindamente, outras cenas de bastidores mostram a fragilidade e as incertezas que a cometiam.

    É acertando o tom de abordagem que Rupert Goold comanda a direção do filme. Ele opta por intercalar cenas da vida adulta de Judy a flashbacks de sua adolescência nos bastidores de O Mágico De Oz. Os retornos soam como explicações para as atitudes da estrela, como por exemplo, quando ela hesita em comer um pedaço de bolo durante uma comemoração. Ele usa o flashback para mostrar que no set do musical ela era impedida de comer para não engordar, assim como o abuso de remédios recorrentes da ingestão de inibidores de apetite na infância. 

    Zellweger - que concorre ao Oscar de Melhor Atriz pelo filme - dá um show de interpretação. Neste recorte da vida de Garland, a atriz embarca com maestria nas fragilidades físicas e emocionais de sua personagem. Evitando se basear somente nos fatos de vida de Judy, a atuação de Zellweger faz de Judy - Muito Além Do Arco-íris uma cinebiografia emocional com nuances que relembram o brilho e o talento natural de Garland

    Embora traga um roteiro limitado - algo que pode decepcionar os mais exigentes - o longa faz de sua narrativa simples o resgate à memória de uma das atrizes mais importantes para o cinema hollywoodiano, além de dar à Zellweger a chance de garantir  - merecidamente - uma ótima passagem pela temporada de premiações.