cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    JURASSIC WORLD: O MUNDO DOS DINOSSAUROS

    Nova aventura confirma Chris Pratt como astro
    Por Edu Fernandes
    11/06/2015

    Um dos maiores pesadelos dos atores é ficar marcado por um personagem. Felizmente para Chris Pratt, Jurassic World: O Mundo Dos Dinossauros afasta essa sina de sua carreira.

    No quarto longa da franquia iniciada em 1993, o ator vive Owen, um especialista em adestramento de dinossauros. Ele é convocado ao parque temático para avaliar a segurança da jaula da nova atração do local: um dinossauro híbrido com habilidades únicas. O animal foi criado por engenharia genética e sua receita é um segredo guardado a sete chaves. Por outro lado, o objetivo do experimento é bem evidente, criar uma nova atração para o parque que atraia novos visitantes e mais recursos.

    Quando chega lá, a fera demonstra sua inteligência e consegue fugir. Agora cabe a Owen e Claire (Bryce Dallas Howard, de Histórias Cruzadas) lidar com essa situação e garantir a segurança dos visitantes. Ela é a administradora do parque e um tanto workaholic, mas no dia da fuga do monstro ela tem uma preocupação a mais, uma vez que entre os visitantes estão os irmãos Gray (Ty Simpkins) e Zach (Nick Robinson), seus sobrinhos.

    Gray é um "dino-geek" e não poupa esforços em mostrar todo seu conhecimento sobre a história do parque e seus animais. Zach, por outro lado, está mais focado em conseguir um flerte durante sua estadia. As diferenças entre os irmãos é o teor dramático no roteiro do longa.

    Por outro lado, no quesito empolgação, Jurassic World traz novas criaturas e boas cenas de ação regadas a sangue, algo memorável em um momento em que Hollywood foca suas produções para cenas com violência mínima. Outra novidade são os novos assuntos abordados no roteiro, como o uso militar dos dinossauros e novas possibilidades da engenharia genética, o que garante frescor à série.

    Apesar de todos os méritos, o que mais se destaca no filme é a presença de Chris Pratt como protagonista. O ator comprova o carisma na tela que demonstrou em Guardiões Da Galáxia 2 (2014) e dá motivos para a torcida por sua escalação no posto de Indiana Jones em uma possível quinta aventura do arqueólogo.

    A tática de Pratt é inteligente. Para não ficar eternamente na memória do público como Peter Quill, o ator assume outros papeis de grande porte. A mesma estratégia foi bem sucedida décadas atrás com Harrison Ford, que interpretou Indiana Jones antes de ficar marcado como Han Solo.

    No entanto, a manobra não funcionou como planejado para Daniel Craig. Apesar de procurar outros personagens grandiosos, os títulos A Bússola De Ouro (2007), Cowboys & Aliens (2011) e Millennium - Os Homens Que Não Amavam As Mulheres (2011) não se firmaram como franquias, o que o deixa apenas com James Bond. Já para Chris Pratt, as coisas parecem mais positivas: já se fala de uma continuação de Jurassic World e Guardiões Da Galáxia 2 deve chegar aos cinemas em 2017.