cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    KINGSMAN - SERVIÇO SECRETO

    Filme homenageia os personagens clássicos da espionagem
    Por Pedro Tritto
    04/03/2015

    Não é segredo que as histórias de espionagem e agentes secretos tiveram que se adaptar ao novo século. James Bond, por exemplo, teve seu primeiro filme lançado em 1962 e de lá para cá passou por diversas reciclagens. Atualmente, Daniel Craig faz um 007 bem mais durão e agressivo do que o de Sean Connery, o primeiro ator a viver o personagem na telona.

    Mesmo com essas mudanças necessárias, quando o assunto é filmes do gênero, clássicos que se tornaram referência ainda são lembrados. Caso dos próprios filmes de Bond, a trilogia Bourne e a série 24 Horas, que não ganhou filme, porém se tornou referência no estilo. E esse é o grande lance de Kingsman - Serviço Secreto, novo filme de Matthew Vaughn, que adapta a HQ homônima de Mark Millar e Dave Gibbons.

    Ao mesmo tempo em que cumpre bem o dever de apresentar conteúdos atuais e modernos, o longa não esquece dos clássicos da espionagem e, de maneira bem humorada, faz uma bela homenagem a eles. O que é ótimo, pois, além de divertir e prender a atenção do espectador, ele atrai várias gerações de fãs. Cada uma vai se divertir com um aspecto diferente do longa.

    E o sucesso disso se deve a boa direção de Vaughn, que consegue mesclar de maneira segura os elementos clássicos da espionagem com a modernidade. Enquanto vemos a trama desenvolver questões pertinentes dos dias de hoje e os personagens principais usarem gírias atuais, vemos também os ingredientes que marcaram os antigos filmes, como os gadgets inusitados que ficaram famosos em vários longas. Canetas explosivas e relógios ousados são apenas alguns deles. Até o sapato com uma faca na ponta, visto pela primeira vez em Moscou Contra 007, é lembrado.

    Na história, Gary "Eggsy" Unwin (Taron Egerton) é um jovem rebelde de Londres que mora com sua mãe e seu padrasto barra pesada. Com um futuro negro prestes a acontecer, ele é recrutado pelo agente Harry "Galahad" Hart (Colin Firth) para entrar para a Kingsman, uma organização secreta de espiões.

    Depois de uma série de acontecimentos envolvendo a família do menino, os membros da equipe e o vilão nerd Valentine (Samuel L. Jackson), Galahad vê no garoto o potencial necessário para seguir o caminho do pai e se tornar um bom agente secreto. A partir daí, Eggsy é convocado para uma dura seleção em que apenas um recruta irá entrar para a organização.

    Ao carregar várias referências artísticas, Kingsman – Serviço Secreto não se preocupa em parecer clichê. Ele também assume sua identidade de paródia ao se desprender das cenas de explosões exageradas, causadas pelo excesso de maluquice de seus personagens. Seu principal objetivo é entreter as pessoas e ele cumpre muito bem esse papel, principalmente por não ficar preso a um gênero. Afinal de contas, o longa consegue, ao mesmo tempo, ser engraçado, animado e sério, mesmo nas cenas de ação.