cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    LIGEIRAMENTE GRÁVIDOS

    Por Angélica Bito
    21/09/2007

    Hollywood padece da mesmice: para o espectador que acompanha as produções norte-americanas com certo afinco, a sensação de déjà vu é constante. As fórmulas são repetidas constantemente, da mesma forma que parece ser impossível uma grande produção sair do lugar-comum. Se você pensa como eu, provavelmente vai encontrar em Ligeiramente Grávidos um sopro de vida em comédias hollywoodianas. Divertido, com diálogos espertos e personagens construídos de forma realista, a comédia tem tudo para agradar os apreciadores do gênero.

    O próprio argumento parte de uma situação comum: a gravidez indesejada após uma noite de bebedeira. Alison (Katherine Heigl) é uma jovem que tem uma carreira promissora: como produtora de um programa no canal de entretenimento E! Entertainment Television, ela acaba de ser promovida para ser entrevistadora de celebridades. Para comemorar, vai a uma boate com a irmã, Debbie (Leslie Mann), quando conhece Ben (Seth Rogen). Alison é linda; ele não tem muitos atrativos físicos, mas é extremamente carismático e divertido. Enquanto Alison mora com a irmã e sua família, Ben mora com um grupo de amigos tão sujos e imaturos quanto ele, fumando maconha o dia inteiro enquanto planejam lançar um site com nudez de atrizes famosas em seus filmes.

    A idéia era de que o encontro não durasse mais do que uma noite de sexo, mas o relacionamento é estendido quando ela descobre estar grávida. Ao mesmo tempo em que sua carreira parece estar ameaçada pela descoberta, ela tem de conviver com Ben, o pai da criança.

    Ligeiramente Grávidos mostra com honestidade e clareza essas diferenças enormes entre homens e mulheres. Para ela, estender qualquer tipo de contato depois do sexo pós-bebedeira é inconcebível; para ele, a idéia de transar novamente (não necessariamente com ela, mas com qualquer pessoa) é bastante tentadora. A comédia aborda de forma bem-humorada essa diferença na forma como homens e mulheres encaram o ato sexual. Tudo isso sem assumir qualquer posição machista ou feminista; tudo é pensado em nome da comédia e é esse o grande trunfo do filme.

    Repleto de referências da cultura pop, Ligeiramente Grávidos fala diretamente ao público de 20 e poucos anos capaz de notar as referências nos diálogos, mesmo quando eles não são traduzidos com clareza pela legendagem, além de retratar uma situação bastante comum a jovens solteiros da mesma idade dos protagonistas. Existe uma sinceridade louvável no filme, que não se esconde atrás de um falso moralismo.

    Ligeiramente Grávidos é o segundo longa-metragem de Judd Apatow, que estreou no sucesso O Virgem de 40 Anos (2005). Aqui, ele deixa de lado as piadas escatológicas "de meninos" para voltar sua atenção à forma como as mulheres conseguem lidar com a sexualidade e os relacionamentos modernos, sendo capaz de adicionar certa ternura à situação tão complicada na qual os protagonistas são inseridos. Steve Carell aparece neste novo filme de Apatow numa aparição especial como ele mesmo, mas Seth Rogen e Paul Rudd voltam a trabalhar novamente com o diretor. Todo o elenco está incrivelmente entrosado, o que ajuda a criar o clima divertido do longa-metragem, que pode ser considerada uma das melhores e mais originais comédias que chegaram aos cinemas brasileiros este ano.

    Em tempo: as garotas que interpretam as sobrinhas da protagonista, Charlotte e Sadie, são Iris e Maude Apatow, respectivamente. As adoráveis meninas são filhas do diretor.