Pôster Magnatas do Crime

MAGNATAS DO CRIME

(The gentlemen)

2020 , 113 MIN.

16 anos

Gênero: Ação

Estréia: 03/09/2020

página inicial do filme
  • Onde assistir

    Programação

  • Ficha técnica

    Direção

    • Guy Ritchie

    Equipe técnica

    Roteiro: Guy Ritchie, Ivan Atkinson, Marn Davies

    Produção: Bill Block, Guy Ritchie, Ivan Atkinson, Max Keene

    Fotografia: Alan Stewart

    Trilha Sonora: Christopher Benstead

    Estúdio: Miramax Films

    Montador: James Herbert

    Distribuidora: Paris Filmes

    Elenco

    Alex Batareanu, Brittany Ashworth, Charlie Hunnam, Chloe Arrowsmith, Christopher Evangelou, Colin Farrell, Eliot Sumner, Elle Black, Henry Golding, Hugh Grant, Jason Wong, Jeremy Strong, Matthew McConaughey, Max Bennett, Michelle Dockery, Mike Bodnar, Russell Balogh, Simon. R. Barker, Steve Barnett

  • Crítica

    25/09/2020 16h00

    Por Daniel Reininger

    Magnatas do Crime traz elenco grandioso e diretor Guy Ritchie no auge e anima a volta do brasileiro aos cinemas. O diretor retorna ao ambiente estilizado do crime de Londres, onde ele fez seu nome pela primeira vez há duas décadas com filmes como Jogos, Trapaças E Dois Canos Fumegantes, e apresenta um elenco estelar liderado por Matthew McConaughey, Hugh Grant, Charlie Hunnam, Michelle Dockery e Colin Farrell.

    Apesar da temática familiar, o longa consegue ser bem engraçado e menos rude do que alguns de seus filmes anteriores. A violência ainda desempenha um papel fundamental, mas ocorre principalmente fora da tela, e a contagem de corpos é relativamente baixa para o cineasta.

    Concebido há uma década, Magnatas do Crime permite que Ritchie revisite aquela versão fantasiosa da Grã-Bretanha, sua conhecida zona de conforto, onde as classes altas se misturam aos criminosos. Embora os espectadores possam ter dificuldade em discernir muita profundidade dramática ou maturidade emocional na obra, é certamente um prazer acompanhar os diálogos exagerados, ocasionais reviravoltas e piadas sujas.

    A trama acompanha Mickey Pearson (McConaughey), bilionário que construiu um império de maconha altamente lucrativo em Londres. Quando se espalha a notícia de que ele está prestes a abrir mão de seu negócio, isso desencadeia conspirações, esquemas, suborno e chantagem na tentativa de roubar seu império.

    O ritmo característico dos filmes do cineasta está muito presente em Magnatas do Crime, o qual lembra um pouco a dinâmica de Snatch - Porcos E Diamantes (de 2000), principalmente pelo formato. O longa brinca com a confusão do espectador e tem tudo planejado, como é costumeiro em suas obras.

    Hugh Grant (Um Lugar Chamado Notting Hill) garante os melhores momentos do filme no papel de Fletcher, um investigador particular desprezível que ganha a vida encontrando a sujeira dos ricos e vendendo para os tabloides. Ostentando cavanhaque, óculos de aros grossos e um sotaque deliciosamente bobo, ele parece querer homenagear alguns dos melhores papéis sérios do grande Michael Caine.

    Fica ainda mais engraçado quando lembramos que Grant passou boa parte da última década como um ativista contra jornais de fofocas e hackers do Reino Unido. Ele pondera cada linha irônica com prazer, e Ritchie faz forte uso de seus talentos cômicos. E o filme tira muito proveito da dinâmica de Grant com Charlie Hunnam (Rei Arthur - A Lenda Da Espada). Os dois têm uma química óbvia e garantem a maioria das risadas genuínas do longa.

    A produção ainda traz uma empolgante trilha sonora com a mistura de clássicos pop antigos e novos, enquanto o roteiro é repleto de diálogos discursivos e exagerados. Uma sequência, com um mafioso trancado no porta-malas de um carro, parece uma homenagem direta a Tarantino. Ao levarmos em conta que Fletcher está apresentando toda a história como um roteiro de filme, fica claro porque a narrativa está cheia de piadas metalinguísticas, com referências a outros filmes, atores e questões conhecidas da indústria cinematográfica.

    Embora alguns personagens poderiam ser melhores desenvolvidos e a reviravolta central mais criativa, o longa traz uma trama divertida e cenas inusitadas, com o clima decadente e estilizado que o cineasta ama. Magnatas do Crime é um dos filmes do auge de Guy Ritchie, porque é um retorna às suas origens, mas traz também aprendizados sobre como deixar suas obras mais comerciais e com ar hollywoodiano, algo que aprendeu, certamente, após o sucesso de seu Aladdin.

    Todo mundo sabe da capacidade do cineasta e ter seu filme nesse retorno aos cinemas é um presente.



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus