cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    MEU MALVADO FAVORITO 2

    Filme repete fórmula do original e garante diversão
    Por Roberto Guerra
    02/07/2013

    Quando lançado em 2010, Meu Malvado Favorito garantiu sequência logo na estreia. Faturou US$ 60 milhões em seu primeiro fim de semana de exibição e foi além dos prognósticos mais otimistas de seus produtores. A cartilha hollywoodiana é clara: era preciso aproveitar toda essa empatia com o público infantil e lançar uma continuação para amealhar alguns milhões a mais. A diferença aqui é que o número 2 não é um engodo dispensável e repetitivo atrás de engordar caixa de estúdio, mas um filme caprichosamente pensado para divertir as crianças como fez o original. 

    Para quem não lembra ou não viu, Meu Malvado Favorito brincava com o olhar das crianças sobre o conceito de maldade. Gru (voz de Steve Carell no original e Leandro Hassum na versão dublada) é o malvado do título que só precisava de uma chance para provar ser, na verdade, um bom coração. A chance aparece quando cruza o caminho de três crianças de um orfanato que aguardam por adoção. Isso ocorre exatamente quando está pondo em prática o megalomaníaco plano de roubar a lua!. Para auxiliá-lo na missão, que o transformará no maior vilão de todos os tempos, conta com a ajuda dos Minions, simpáticas criaturas amarelas que fazem a imaginação infantil viajar.

    A história foi muito bem-sucedida – US$ 540 milhões de bilheteria total e críticas, em geral, positivas - apostando na jornada de transformação do herói. Nesta sequência, Gru já introjetou o bom samaritano que sempre existiu dentro dele e cuida das simpáticas Margo, Agnes e Edith. Apesar de ser mais divertido bancando o vilão, Gru não perde o interesse e a comicidade agora na pele de um pai coruja e ciumento que sai do sério quando descobre o incipiente interesse da filha mais velha por rapazes. A força humorística do filme, no entanto, está mesmo nas trapalhadas dos simpáticos Minions, que desta vez viram betas roxas amalucadas depois que um misterioso soro lhes é injetado por um facínora misterioso.

    De vilão maquiavélico no primeiro filme, Gru tem a chance de transformar-se agora em herói de fato ao ser recrutado pela Liga Antivilão para descobrir a identidade do malfeitor que roubou o tal soro. A lógica é simples: ninguém melhor que um antigo vilão para descobrir o próximo passo de outro vilão. Para ajudá-lo na empreitada Gru conta com a ajuda da tresloucada agente Lucy, que tem uma nada disfarçada quedinha pela careca reluzente e o porte de tio Fester de nosso herói.

    Animação com toda pinta de férias escolares, Meu Malvado Favorito 2 é colorido, exuberante e com cenários animados por computador extremamente sedutores e táteis. Vai, no entanto, além do aparato tecnológico ao exibir uma história divertida e emocionante que não se recente por dispensar as várias camadas, metáforas ou citações subjacentes para distrair os adultos. O filme é simples, voltado para os pequenos espectadores, mas capaz de entreter também um marmanjo caso este consiga desprender-se da insipidez da vida adulta e embarcar no espírito alegre e lúdico da história.