cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    MIB - HOMENS DE PRETO 2

    Por Celso Sabadin
    22/05/2009

    Nada contra continuações. Porém, uma boa continuação deve trazer, no mínimo, algo suficientemente novo e interessante que possa surpreender as platéias. Este não é o caso de MIB - Homens de Preto II, seqüência do hilariante sucesso de 1997 que faturou, na época, quase sete vezes mais que o seu custo, em todo o mundo.

    Neste segundo episódio, o agente J (Will Smith) vai fazer um trabalho de "desneurização" no agente K (Tommy Lee Jones), que no final do primeiro filme havia optado por sofrer uma lavagem cerebral e esquecer sua verdadeira identidade. Para os não-iniciados, "desneurização" seria uma espécie de contra lavagem cerebral. Novamente juntos, J e K terão de lutar contra a poderosa extraterrestre Seleena (Lara Flynn Boyle, substituindo Famke Janssen, que teve de abandonar as filmagens por causa de um falecimento na família), disposta a destruir a Terra.

    Apesar deste segundo episódio manter, basicamente, o mesmo time do primeiro (diretor, compositor, elenco principal e principalmente Rick Baker, responsável pelas criaturas e efeitos especiais), o resultado é fraco num aspecto fundamental: roteiro. Os pouco conhecidos Robert Gordon e Barry Fanaro não conseguiram desenvolver uma história nem à altura do carisma dos carismáticos personagens J e K, tampouco do generoso orçamento de US$ 97 milhões de produção.

    MIB - Homens de Preto II ficou chocho, de humor repetitivo, que até pode provocar uma risada aqui e ali, mas que fica muito aquém do original. Faltou o elemento surpresa, a novidade, a boa idéia, o bom roteiro. Os produtores (Steven Spielberg entre eles) podem até argumentar que o filme foi prejudicado pelos atentados de 11 de setembro, já que a cena final, originalmente prevista para acontecer no World Trade Center, teve de ser refeita. Mas o argumento sozinho não sustenta a falta de criatividade desta melancólica continuação.

    8 de julho de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. celsosabadin@cineclick.com.br