Pôster do filme Missão: Impossível - Efeito Fallout

MISSÃO IMPOSSÍVEL - EFEITO FALLOUT

(Mission: Impossible – Fallout)

2018 , 147 MIN.

14 anos

Gênero: Ação

Estréia: 26/07/2018

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Christopher McQuarrie

    Equipe técnica

    Roteiro: Bruce Geller, Christopher McQuarrie

    Produção: Bryan Burk, Christopher McQuarrie, Dana Goldberg, David Ellison, Don Granger, J.J. Abrams, Jake Myers, Raphaël Benoliel, Tom Cruise, Tommy Gormley

    Fotografia: Rob Hardy

    Trilha Sonora: Lorne Balfe

    Estúdio: Bad Robot, Paramount Pictures, Skydance Media, TC Productions

    Montador: Eddie Hamilton

    Distribuidora: Paramount Pictures

    Elenco

    Alec Baldwin, Alix Bénézech, Angela Bassett, Caspar Phillipson, Charlie Vincent, Henry Cavill, Jag Patel, Joey Ansah, Julianne Binard, Michelle Monaghan, Raphael Desprez, Rebecca Ferguson, Ross O'Hennessy, Sean Harris, Simon Pegg, Tom Cruise, Vanessa Kirby, Velibor Topic, Ving Rhames, Wes Bentley

  • Crítica

    24/07/2018 19h10

    Por Daniel Reininger

    Fórmulas dominam o cinema comercial e Missão: Impossível leva essa lógica a outros níveis, com um formato sempre campeão, agradável e atrativo. Só que Efeito Fallout não só acerta a mão, assim como Nação Secreta, mas mostra que a franquia de espionagem e ação de Tom Cruise é capaz de se adaptar e brigar de igual para igual com Velozes e Furiosos, super-heróis e quem mais vier pela frente.

    Esta é uma das sequências mais diretas da franquia, com retorno de Ilsa Faust (Rebecca Ferguson), de Nação Secreta, o vilão Solomon Lane (Sean Harris) e Alan Hunley (Alec Baldwin). Sem falar no retorno de Christopher McQuarrie: Pela primeira vez um diretor assina dois filmes da franquia seguidos. O longa trabalha o passado de Ethan Hunt, mas também apresenta uma nova ameaça do grupo conhecido como Sindicato. Mas o que gira mesmo é a vontade de Lane torturar o protagonista enquanto cria uma nova ordem mundial.

    Por um lado, Lane continua um vilão sem profundidade, que fala pouco e não rende muito na tela, mas tudo bem, porque ele funciona como motivação para o verdadeiro antagonista deste longa, muito mais charmoso e interessante de acompanhar. Henry Cavill, e seu bigode que custou milhões à Warner em Liga da Justiça, é um bom imimigo de filme de ação, embora esteja longe de ser um "bandido" realmente interessante. A atuação do cara está no mesmo nível do Superman que conhecemos, mas, pelo menos, nas cenas de ação não dá para reclamar nem um pouco.

    Destaque mesmo para a moralmente questionável Viúva Branca, vivida por Vanessa Kirby, a princesa Margaret de The Crown. Ela é uma enigmática negociante do submundo, com muito apelo de femme fatale de filmes Noir. Sem falar que Ilsa, vivida por Rebecca Ferguson, mais uma vez mostra que é a contraparte perfeita de Ethan Hunt e uma das personagens mais badass do cinema.

    As cenas de ação parecem cada vez mais inspiradas, com Tom Cruise arriscando a vida em momentos espetaculares, feitos para ele parecer o cara mais durão do rolê e ainda se manter gato a cada cena. Divertido, claro, mas destaque mesmo para as incríveis cenas de luta, com efeitos sonoros poderosos para fazer o espectador sentir cada porrada...sem falas nas perseguições – sensacionais em quaisquer que sejam os veículos em que elas ocorram.

    O fato de o filme não ter surpresas é um problema, tanto que a reviravolta final foi divulgada previamente pela equipe de marketing de tão óbvia que seria. O final também peca pela demora em resolver a questão das armas nucleares. Ah sim, dessa vez Ethan corre para impedir três armas nucleares de serem detonadas, mas isso não importa de verdade, qualquer que fosse o motivo faria sentido para colocar as coisas em movimento.

    Apesar de Missão: Impossível tirar o fôlego, não traz nenhum momento marcante como outros longas da franquia. Pelo menos compensa com um roteiro bem amarrado para justificar a treta existir e apresenta personagens carismáticos. Fica claro que a franquia sabe trabalhar seus temas com criatividade e foco na diversão e, se continuar assim, podem vir mais 10 longas da franquia no futuro que não há motivo para se cansar.



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus