cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    MUPPETS 2: PROCURADOS E AMADOS

    Os Muppets voltam a ser o que são, legais
    Por Daniel Reininger
    24/06/2014

    Depois do filme de 2011 revitalizar a franquia e introduzir os amados personagens a novos públicos, era mais do que esperada uma sequência. Por isso, chega aos cinemas Muppets 2: Procurados e Amados, divertida continuação que, embora não seja tão boa e inovadora quanto o original, resgata o espírito de filmes clássicos dos Muppets e diverte tanto crianças quanto adultos.

    O longa começa imediatamente após os eventos narrados no primeiro filme e os bonecos decidem sair em turnê pelo mundo. A música de abertura "Estamos fazendo uma sequência" tira sarro da própria produção e deixa claro: "Todo mundo sabe que a sequência nunca é tão boa". Depois disso, a história que parecia apenas exaltar o sucesso dos Muppets se torna um longa sobre crime, investigação e conspirações e mostra que é muito mais do que parecia.

    Na trama, os Muppets encontram um novo gerente chamado Dominic Badguy (Ricky Gervais), que tem grandes planos para os bonecos. Planos que incluem secretamente substituir Kermit, o Sapo (o antigo Caco, o Sapo) pelo criminoso Constantine, sósia do anfíbio. Ele consegue trocar de lugar com o protagonista, que é enviado a uma prisão russa. Constantine torna-se então líder dos Muppets e, conforme a trupe viaja de cidade em cidade, torna-se suspeita dos crimes cometidos por Dominic e o falso Kermit, que escondem um plano ainda mais sinistro.

    Seria um erro Muppets 2: Procurados e Amados tentar repetir a fórmula do filme de 2011 e é bom que isso não aconteça. Agora que a gangue está de volta, a aventura lembra muito mais os clássicos da turma. Embora não seja tão bom quanto o anterior, consegue ser genuinamente comovente e engraçado. O time formado por Nicholas Stoller e o diretor James Bobin traz tom nostálgico à trama, afinal, eles sabem que esses personagens significam muito para muita gente. O melhor é que são capazes de levar novidades à franquia sem descaracterizá-la.

    A turnê mundial dos bonecos funciona muito bem, pois coloca os Muppets em diferentes países, permite participações especiais interessantes, como Lady Gaga, e ainda consegue incluir cenas dos Shows dos Muppets em seu enredo. Constantine é uma grande novidade com seu sotaque russo e faz boa dupla cômica com Dominic, cujo ápice é a música "Eu sou o número um." No entanto, as sequências de prisão, onde acaba Kermit, são as mais fracas no longa, com algumas cenas sem energia e sem tanta graça. Ainda assim, Tina Fey, Ray Liotta, Danny Trejo e Jemaine Clement levantam a bola até quando as coisas não funcionam tão bem.

    Procurados e Amados nos lembra por que os Muppets são tão legais: senso de humor inteligente e apropriado para crianças e adultos, que entenderão as piadas de maneiras diferentes, mas darão risadas da mesma forma. As músicas são cativantes e Kermit e sua turma novamente mostram porque são personagens que estão na ativa há tanto tempo.