Pôster de O Céu Pode Esperar

O CÉU PODE ESPERAR

(Down to Earth)

2001 , 87 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Chris Weitz, Paul Weitz

    Equipe técnica

    Roteiro: Ali LeRoi, Chris Rock, Elaine May, Lance Crouther, Louis C.K, Warren Beatty

    Produção: James Jacks, Michael Rotenberg, Sean Daniel

    Fotografia: Richard Crudo

    Trilha Sonora: Jamshied Sharifi

    Estúdio: 3 Arts Entertainment, Alphaville Films, CHS Productions, GHS Productions, Made To Love Productions, Munich Film Partners, NPV Entertainment, Paramount Pictures, Village Roadshow Pictures

    Montador: Priscilla Nedd-Friendly

    Elenco

    Adam Dannheisser, Brian Rhodes, Bryetta Calloway, Chazz Palminteri, Chris Rock, Collette Wilson, Eugene Levy, Frankie R. Faison, Greg Germann, Herb Lovelle, Jennifer Coolidge, John Cho, Kedar Brown, Maiesha McQueen, Malcolm Devine, Mario Joyner, Mark Addy, Martha Chaves, Regina King, Wanda Sykes

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Os irmãos Paul e Chris Weitz têm em seus currículos trabalhos de roteiro, produção e direção de filmes grosseiros como American Pie e O Professor Aloprado 2. A rigor, não seriam os cineastas mais indicados para dirigir o remake de O Céu Pode Esperar, delicada comédia romântica que Warren Beatty estrelou em 1978 (que, por sua vez, é baseada em Que Espere o Céu, de 1941). Mesmo assim, a Paramount topou entrar num investimento de US$ 30 milhões para produzir e distribuir este O Céu Pode Esperar versão 2001. Deu certo: só nas bilheterias dos Estados Unidos, a comédia faturou mais que o dobro de seu custo de produção.

    Agora, o papel principal é de Chris Rock (o 13º apóstolo de Dogma), um comediante irreverente que morre antes do tempo, por um erro das autoridades celestiais. Para reparar a confusão, ele recebe permissão para voltar ao mundo dos vivos, mas, como seu corpo não está mais disponível, o rapaz reencarna na pele (literalmente) de um poderoso milionário.

    Se esta nova versão é melhor, igual ou pior que a primeira, por enquanto, é impossível dizer: como já vem fazendo há muito tempo, a distribuidora United International Pictures mais uma vez preferiu não mostrar o filme para a imprensa, sonegando aos jornalistas o direito à informação.

    Porém, quase todos os críticos de cinema já estão cansados de saber que empresa nenhuma esconde filme bom.

    A conferir.

    22 de agosto de 2001
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Televisão, Canal 21, Band News e Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. celsosabadin@cineclick.com.br



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus