cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    O CHAMADO

    Por Celso Sabadin
    22/05/2009

    Sim, é uma colcha de retalhos cinematográficos. O Chamado mistura abertamente elementos de Poltergeist, Videodrome, Pânico e O Iluminado, isso só para citar alguns exemplos mais óbvios. Vamos por partes: em Poltergeist, a ameaça mortal também vinha pela televisão; em Videodrome, o instrumento do terror era uma fita de vídeo; em Pânico, era o telefone ("What´s your favorite scary movie?"); e o garoto de O Iluminado tem tudo a ver com o menino de O Chamado.

    O Chamado é uma refilmagem de Ringu, terror japonês dirigido por Hideo Tanaka a partir do livro de Kôji Suzuki. Sucesso em seu país de origem, o filme ganhou nada menos que quatro festivais de cinema fantástico e ainda rendeu três continuações e uma série de TV. A trama fala de uma misteriosa fita de vídeo - com imagens a la Buñuel - que joga uma praga mortal sobre qualquer pessoa que a assistir: o incauto espectador morrerá brutalmente em sete dias. E como sempre acontece nestes casos, uma jornalista vai investigar o caso (outra famosa referência cinematográfica). Mais não deve ser dito.

    A boa notícia é que toda esta "colcha de retalhos" é muito bem costurada pelo diretor Gore Verbinski, o mesmo de O Ratinho Encrenqueiro e A Mexicana. O Chamado prende a atenção da primeira à última cena e consegue criar um incômodo clima de terror na platéia. Não é um filme de fáceis sustinhos adolescentes, mas sim uma viagem sombria pelos meandros da maldade humana. Ou sobre-humana. O diretor Verbinski não esconde suas raízes publicitárias e busca sempre o ângulo inusitado, a textura diferenciada, a fotografia estourada e a imagem estilizada, para o desespero dos puristas.

    Para quem achar que o roteiro tem várias pontas soltas que não serão satisfatoriamente explicadas até o final, vale o lembrete: depois de faturar só nos EUA o triplo de seu custo, com certeza virão por aí Os Chamados 2, 3, 4... para explicar tudo isso.

    29 de janeiro de 2003
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. celsosabadin@cineclick.com.br