cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    O OLHO QUE TUDO VÊ

    Por Celso Sabadin
    22/05/2009

    No melhor estilo Big Brother, cinco pessoas são colocadas numa casa isolada, no meio de um bosque nevado. Não há nada em volta num raio de vários quilômetros. Quem resistir por mais tempo leva o prêmio de 1 milhão de dólares e tudo é transmitido pela internet. Pronto. A tensão está instalada. Em clima de intensa competitividade, estes cinco jovens são capazes de tudo pelo dinheiro. Talvez até de matar, se for preciso. O clima de horror e medo piora quando um estranho pacote é entregue aos competidores.

    Misturando A Bruxa de Blair com Pânico, O Olho que Tudo Vê não chega a ser uma crítica aos "reality shows", como poderia se supor à primeira vista. A casa, as câmeras e o isolamento são apenas o ponto de partida para um roteiro que tenta explorar o pavor do desconhecido e o isolamento egoísta da sociedade atual. Cada competidor tem a sua neura e luta para tentar descobrir qual seria o ponto fraco de cada um de seus concorrentes. É o jogo da vida levado aos limites extremos da crueldade.

    Porém, após uma hora e meia de projeção, o filme se revela vazio, e acaba se apoiando somente na exploração fácil do horror. A trilha sonora macabra de alguém (ou seria um grupo?) que se intitula apenas "Bias" e a fotografia suja e lavada de Hubert Taczanowski ajudam na composição de um clima de horror pseudodocumental, mas não são suficientes para encobrir a falta de conteúdo do filme.

    Poderia ter dado um bom curta-metragem.

    28 de maio de 2003
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. celsosabadin@cineclick.com.br