cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    O ORFANATO

    Por Angélica Bito
    07/03/2008

    Um dos fatos relacionados a O Orfanato é que esta co-produção entre México e Espanha foi produzida por Guillermo del Toro, diretor de O Labirinto do Fauno. O clima obscuro que permeia o longa do cineasta mexicano é o mesmo que marca este filme, dirigido por J.A. Bayona.

    O roteiro de O Orfanato, escrito por Sergio G. Sánchez, foca a volta de Laura (Belén Rueda, de Mar Adentro) ao orfanato onde foi criada, 30 anos após sua saída do local ao ser adotada. Acompanhada do marido Carlos (Fernando Cayo) e seu filho pequeno Simón (Roger Príncep), ela muda-se ao casarão com objetivo de transformá-lo num lar para crianças com deficiência. Os problemas começam quando seu filho parece conversar demais com novos amigos imaginários. É quando Laura começa a descobrir segredos macabros guardados sob as paredes e armários do casarão onde o orfanato funcionava.

    Se a história de O Orfanato já atinge níveis assustadores, a direção de Bayona é capaz de acentuar mais ainda o clima sombrio da fotografia e a direção de arte, que explora muito bem o casarão, bem como as câmeras do diretor, sempre aproveitando muito bem os cantos escondidos da construção para assustar o espectador. O clima o envolve de forma a ser impossível não dar risadas nervosas na medida em que o roteiro revela os sustos. Lembrando filme como A Espinha do Diabo (dirigido por Del Toro) e Os Outros, principalmente pela presença infantil, O Orfanato envolve gradativamente o espectador com o clima de terror construído com sucesso graças à direção e à atuação de Belén Rueda.