Pôster de O Sopro do Coração

O SOPRO DO CORAÇÃO

(Le Souffle au Coeur)

1971 , 118 MIN.

16 anos

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Louis Malle

    Equipe técnica

    Roteiro: Louis Malle

    Produção: Claude Nedjar, Vincent Malle

    Fotografia: Ricardo Aronovich

    Estúdio: Franz Seitz Filmproduktion, Marianne Productions, Nouvelles Éditions de Films (NEF), Vides Cinematografica

    Montador: Suzanne Baron

    Elenco

    Annie Savarin, Ave Ninchi, Bernoît Ferreux, Corinne Kersten, Daniel Gélin, Eric Walter, Fabien Ferreux, François Werner, Gila von Weitershausen, Henri Poirier, Jacqueline Chauvaud, Jacques Gheusi, Jean-Pierre Pessoz, Léa Massari, Liliane Sorval, Marc Winocourt, Michael Lonsdale, Micheline Bona, René Bouloc, Yvon Lec

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Continua a sempre bem-vinda e elogiável iniciativa do Grupo Estação de relançar no Brasil antigos clássicos europeus. Esta semana é a vez de O Sopro no Coração, um dos trabalhos mais elogiados do cineasta francês Louis Malle.

    Indicado ao Oscar de Filme Estrangeiro, O Sopro no Coração fala de Laurent (Benoit Ferreux), rapaz de 15 anos de idade apaixonado pela própria mãe, Clara (Lea Massari), uma mulher cansada da vida burguesa que leva com o reacionário marido.
    Forçado a se internar numa clínica por causa do sopro do coração a que se refere o título, Laurent finalmente se vê longe de tudo aquilo que mais detesta: a vidinha burguesa e reprimida de sua família, e perto do que mais ama: a mãe. O aprofundamento da relação - e suas conseqüências - são inevitáveis.

    Nos anos 70, O Sopro no Coração chegou a provocar polêmica, principalmente por causa da cena de incesto, mas hoje o filme parece bem mais "light" que naquela época. Depois de tudo o que vimos na tela grande nos últimos 30 anos, o filme de Malle parece até certo ponto ingênuo.

    Porém, Malle é sempre Malle. E é sempre bom rever (ou ver) na telona e no escurinho do cinema o talento deste cineasta que já nos deu obras importantes como Menina Bonita, Lacombe Lucien, Ascensor para o Cadafalso, Adeus Meninos, etc, etc, etc.


    ---------------------------------------------------------
    Celso Sabadin é jornalista especializado em cinema desde 1980. Atualmente é crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão e do Canal 21. Às sextas-feiras é colunista do Cineclick. celsosabadin@cineclick.com.br



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus