Pôster de Os Flintstones em Viva Rock Vegas

OS FLINTSTONES EM VIVA ROCK VEGAS

(The Flintstones in Viva Rock Vegas)

2000 , 90 MIN.

anos

Gênero: Comédia

Estréia: 07/07/2000

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Brian Levant

    Equipe técnica

    Roteiro: Deborah Kaplan, Harry Elfont, Jack Epps Jr., Jim Cash, Joseph Barbera, William Hanna

    Produção: Bart Brown, Bruce Cohen

    Fotografia: Jamie Anderson

    Trilha Sonora: David Newman

    Estúdio: Amblin Entertainment, Hanna-Barbera Productions, Universal Pictures

    Montador: Kent Beyda

    Distribuidora: United International Pictures Distribuidora de Filmes Ltda. - UIP

    Elenco

    Alan Cumming, Alex Meneses, Betty O'Shale, Danny Woodburn, David Jean Thomas, Duane Davis, Harvey Korman, Irwin Keyes, Jack McGee, Jane Krakowski, Joan Collins, John Cho, John Taylor, Kristen Johnston, Mark Addy, Richard Karron, Stephen Baldwin, Taylor Negron, Thomas Gibson, Tony Longo

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    OS FLINTSTONES EM VIVA ROCK VEGAS

    Regrinha básica de Hollywood: para ser sucesso, uma seqüência deve (1) ser bem melhor que o filme original ou (2) pelo menos apresentar muitas novidades em relação ao primeiro episódio. Os Flintstones em Viva Rock Vegas consegue não cumprir nenhum destes dois mandamentos. O resultado é um filme morno, beirando o aborrecido, sem novidades nem atrativos. Não poderia ser diferente. Afinal, o primeiro episódio já não era lá grande coisa, e se sustentava apenas pelo fator novidade e pela excelente interpretação de John Goodman que praticamente encarnou Fred Flintsone. Nesta continuação, a novidade já não existe mais, e todo o elenco original foi substituído por nomes inexpressivos. Mal costurado e sem criatividade, o roteiro também não ajuda, mostrando como Fred e Barney teriam conhecido Wilma e Betty. Quem diria? Wilma era uma patricinha pré-histórica, antes de apaixonar pelo brutamontes Fred e trocar seu belo padrão de vida por uma casinha de pedra nos subúrbios de Bedrock. Nem a mãe de Wilma, vivida pela elegante Joan Collins, consegue convencer no papel, já que no desenho ela era grande e gorda.
    Enfim, um grande equívoco de US$ 58 milhões que faturou menos de US$ 40 milhões nas bilheterias norte-americanas.
    Curiosidade de bastidores: Mel Blanc, criador de vozes históricas como as de Pernalonga, Patolino e Gaguinho, entre muitas outras, está creditado no filme como a voz de Dino, mesmo onze anos depois de sua morte. Explica-se: Os Flintsotnes em Viva Rock Vegas utilizou-se de gravações feitas por Mel ainda nos desenhos originais dos anos 60. Coisas da tecnologia.



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus