cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    OS PRODUTORES

    Por Celso Sabadin
    22/05/2009

    Para encerrar o ano com muito alto astral, a dica é conferir nos cinemas a estréia da comédia musical Os Produtores, refilmagem de Primavera para Hitler, que Mel Brooks escreveu e dirigiu em 1968.

    Na verdade, o antigo filme de Brooks ganhou fôlego novo em 2001 ao ser adaptado para a Broadway pelo próprio autor, desta vez em parceria com Thomas Meehan. Por isso, não estranhe ao ver, no novo filme, uma linguagem abertamente teatral, já que este remake é muito mais uma adaptação da peça (utilizando, inclusive, boa parte do elenco do palco) que propriamente da versão cinematográfica dos anos 60. Não por acaso, trata-se da estréia cinematográfica de Susan Stroman, nome muito mais ligado à coreografia que ao cinema propriamente dito.

    Sim, os atores falam alto, beiram o histriônico, os cenários e figurinos são pra lá de carregados e a luz não é naturalista. Porém, não veja tudo isso como "defeitos", mas sim como "homenagens". Com todos estes atributos teatrais, Os Produtores acaba homenageando não apenas o mundo do palco (onde toda a ação acontece) como também o estilo anos 50 de se fazer comédias. Não falta sequer uma típica "back projection" (quando os protagonistas estão dentro de um táxi, a caminho do Central Park, e no vidro de trás do carro passa um filme todo granulado do que deveria ser uma tomada externa) bem mal feitinha. Propositalmente, é claro.

    Para quem não viu o primeiro filme estrelado por Zero Mostel e Gene Wilder (já disponível em DVD), a história fala de um produtor teatral totalmente fracassado (Ethan Lane) que arma uma falcatrua com seu contador (Matthew Broderick): levantar US$ 2 milhões para produzir o pior musical de teatro jamais realizado, transformá-lo em fracasso, tirar o espetáculo de cartaz e fugir com o dinheiro. Para o Rio de Janeiro, onde mais? Ambos acabam montando um musical em homenagem a Hitler que, contrariando todas as previsões, se transforma num grande sucesso.

    Os pontos fortes de Os Produtores ficam por conta do texto delicioso e do excelente "timming" cômico que domina todo o elenco. Talvez o público mais jovem não capte em toda a sua intensidade as referências tanto estéticas com de conteúdo que o filme faz do mundo do show business, mas certamente os quarentões (daí pra mais) vão se esbaldar... Como se dizia antigamente.

    Uma dica: fique até o final dos créditos.