cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    PARANÓIA

    Por Celso Sabadin
    31/08/2007

    Alfred Hitchcock deve estar se remexendo no túmulo. Alguém pegou o conto original de Cornell Woolrich (que o diretor inglês tão brilhantemente adaptou para o cinema no clássico Janela Indiscreta) e o transformou numa bobagem para o público adolescente chamada de Paranóia. Pelo menos não deram o crédito da trama para Woolrich, o que é um alívio pra seus descendentes.

    Se no filme de Hitchcock o personagem principal era um fotógrafo imobilizado em seu apartamento por causa de uma perna engessada, agora Kale, o protagonista (vivido por Shia LaBeouf, de Transformers), é um adolescente problemático confinado em casa por uma tornozeleira eletrônica, fruto de seus constantes desrespeitos à lei que lhe renderam esta prisão domiciliar. Como em Janela Indiscreta, em Paranóia o nosso herói também acredita ter testemunhado um assassinato do outro lado da rua e também envolve a namorada no esquema.

    Mas as semelhanças param por aí. Dirigido com mão pesadíssima por D.J. Caruso (o mesmo do fraco Roubando Vidas), o filme não apenas demora a engrenar (o que pode ser um forte causador de sono, principalmente para o público ao qual ele se destina), como também tem uma resolução das mais fracas, descartando toda e qualquer hipótese de sutileza, elegância e/ ou inteligência de roteiro, para terminar tudo em pancadaria fácil. Acaba não funcionando nem como suspense, nem como entretenimento adolescente.

    Provando, mais uma vez, que qualidade e bilheteria são conceitos que não podem jamais ser confundidos, Paranóia é um grande sucesso nos EUA, onde já faturou mais de US$ 80 milhões nos cinemas, o quádruplo do seu custo.