cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    PLANETA 51

    Brinca de forma divertida e criativa com clichês de ficções científicas
    Por Angélica Bito
    26/11/2009

    Filmes de ficção científica envolvendo invasões alienígenas e conspirações governamentais encontraram um período de popularidade na produção cinematográfica norte-americana a partir dos anos 50. Hoje, produções como Monstros e Alienígenas e, agora, Planeta 51 revisitam o tema em forma de animação, mostrando-se divertidas homenagens ao gênero. Surpreendentemente, Planeta 51 mostra-se não menos divertido ou bem realizado do que longas em animação de estúdios maiores, como a própria Dreamworks, responsável por Monstros e Alienígenas.

    Co-produção entre EUA, Reino Unido e Espanha Planeta 51 reúne esforços das produtoras HandMade Films e Ilion Animation, que não têm tradição na produção de longas-metragens para cinema e por isso o filme surpreende numa observação mais apurada. A primeira empresa trabalha mais em produções para a TV; a segunda, estreia suas atividades neste longa, dirigido por Jorge Blanco, com ajuda dos co-diretores Javier Abad e Marcos Martinez, todos estreantes. A animação é resultado de novíssimos nomes no mercado e já chega trazendo bons motivos para os amantes do gênero comemorarem, tanto os mais jovens quanto os adultos.

    O argumento de Planeta 51 tem como ideia inverter o principal pilar dos longas de invasão alienígena. Aqui, o extraterrestre é um humano, o astronauta bonitão Chuck Baker, que, após um acidente, cai com sua nave no Planeta 51, habitado por personagens verdes que lembram os ogros de Shrek. O primeiro habitante local que o astronauta humano conhece é Lem (dublado pelo jovem ator Daniel Torres na versão brasileira), um menino de 15 anos que acaba tornando o defensor de Baker no planeta, tentando ajudá-lo a encontrar sua nave a fim de voltar à Terra. Os vilões, claro, são os militares locais, que querem capturar o humano e nele fazer experiências científicas.

    Planeta 51 brinca de forma divertida e criativa com os clichês já batidos do gênero, ao mesmo tempo em que traz personagens carismáticos. A animação é muito bem realizada e a versão dublada em português, que domina as cópias que chegam aos cinemas, é cuidadosamente trabalhada. Surpreendente e divertido, o longa-metragem é uma aposta certeira para a garotada – e também seus acompanhantes adultos – que procura entretenimento cinematográfico nas férias escolares, que já despontam no horizonte.