cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    PROFESSORA SEM CLASSE

    Politicamente incorreta, comédia tem boas interpretações de Cameron Diaz e Justin Timberlake<br />
    Por Celso Sabadin
    15/08/2011

    Na maioria das vezes, as distribuidoras brasileiras erram feio ao traduzir e/ou adaptar os títulos dos filmes para o idioma português. E a imprensa cai matando. Agora, é hora de dar o braço a torcer: a tradução Professora sem Classe caiu como uma luva para Bad Teacher, comédia estrelada por Cameron Diaz. Ela vive o papel-título, uma professora mau caráter interesseira, desagradável, sem o mínimo talento para a pedagogia, e que só se mete a lecionar por causa do dinheiro.

    E esta será a primeira grande premissa que o espectador terá de engolir, para curtir o filme: por que uma pessoa que só se interessa por dinheiro iria escolher justamente a profissão de professor? É aceitar ou largar. A partir daí, Elisabeth (este é o nome da mestra) vai usar todo o seu antiprofissionalismo a serviço da maior causa de sua vida: economizar o dinheiro necessário turbinar os seios com silicone.

    A boa notícia é que Professora sem Classe não segue o velho padrão desgastado de tantos antigos filmes que marcaram época, estilo Ao Mestre, com Carinho. Nada de alunos rebeldes que se amansam no final, nada de professores que dedicam a vida ao magistério, nada de famílias disfuncionais para justificar a marginalidade dos filhos, nenhuma mensagem edificante no final. Que bom.

    Professora sem Classe se apoia mesmo no politicamente incorreto, e seguido o caminho aberto por Se Beber, Não Case, se apropria de um subgênero cinematográfico geralmente associado ao púbico pré-adolescente para urdir um humor adulto e não raro cruel.

    Como sempre acontece com esse tipo de humor, é fácil escorregar para o mau gosto, o que acaba efetivamente acontecendo numa ou noutra cena. Particularmente, não acho exatamente divertido o close-up de uma ereção. Mas o simples fato de Professora sem Classe tentar ousar um pouco mais, desprezar o insuportável politicamente correto, e abandonar o jeito Disney de fazer filmes sobre alunos e professores, já vale o ingresso.

    Sem contar que Cameron, Justin Timberlake e principalmente Lucy Punch (Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos) entregam interpretações acima da média. Os roteiristas são os mesmos do seriado The Office.