cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    QUANDO AS LUZES SE APAGAM

    Bom tema é atrapalhado por clichês e cenas genéricas
    Por Daniel Reininger
    17/08/2016

    Quando As Luzes Se Apagam é baseado no curta Lights Out do próprio diretor David F. Sandberg e tem uma premissa muito interessante: monstros espreitam no escuro e a luz é a única coisa capaz de afastá-los. A trama explora bem esse medo infantil, apesar da narrativa não apresentar novidades e os sustos dependerem demais de clichês e sons altos repentinos.

    A produção acompanha o drama de uma família assombrada por uma entidade misteriosa. O longa começa na mesma pegada do curta, numa sombria fábrica de tecidos, com manequins bizarros espreitando as sombras e logo de cara a trama apresenta sua premissa inicial, além da tensão e do terror, com um terrível assassinato.

    As coisas começam a se complicar quando Martin (Gabriel Bateman), um jovem garoto, passa a ter problemas na escola por falta de sono, afinal, ele tem medo da amiga de sua mãe, Diana, um ser que vive nas sombras de sua casa. Rebecca (Teresa Palmer), sua irmã irresponsável que vive sobre um estúdio de tatuagem, decide tirá-lo de casa, mas o ser sombrio os persegue e a garota, decidida a salvar seu irmão, decide investigar o ser, que já a atormentou no passado.

    + Confira a galeria de seres que nos fazem temer o escuro

    A primeira metade do longa apresenta bem o drama da tensa relação entre mãe e filhos, com Maria Belo convincente no papel da mãe com aparentes problemas mentais. Ela se destaca principalmente durante as conversas com o demônio Diana, o que nos deixa em dúvida se os medos de Martin são reais ou se tudo está apenas na cabeça deles. Gabriel Bateman e Teresa Palmer também ajudam e convencem como membros de uma família disfuncional.

    Como bom filme de terror, não demora até a tensão crescer e o medo se tornar algo tangível, com a criatura agindo ativamente contra a família. A partir daí, os sustos se tornam genéricos e o longa não mantém a tensão inicial, embora a tentativa da família de manter as luzes acesas de qualquer forma durante o clímax seja interessante, com lanternas falhando, velas se apagando e luzes piscando.

    Quando as Luzes se Apagam é um filme de terror com elementos interessantes, mas incapaz de realmente fugir do padrão. Embora sua narrativa seja mais adulta, as atuações ajudem e exista uma boa exploração do tema medo do escuro, o roteiro exageradamente explicativo e sustos clichês impedem o longa de brilhar realmente. Mesmo assim, é opção para os apreciadores do gênero, sempre carentes de boas produções nos cinemas.