cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    SCOOP - O GRANDE FURO

    Por Celso Sabadin
    16/03/2007

    Não é possível ser genial todos os dias. Depois do excelente Match Point - Ponto Final, Woody Allen realiza o mediano Scoop - O Grande Furo, uma comédia apenas simpática que seguramente não entrará para a galeria dos grandes filmes do cineasta.

    A trama até que começa bem, contando a história de Joe Strombel (Ian McShane, do seriado Deadwood), um prestigiado jornalista que morre prematuramente. A caminho do "descanso eterno" (não fica claro se será no céu ou no inferno), Joe navega num barco comandado pela própria figura da Morte (novamente inspirada em O Sétimo Selo, de Bergman, como Allen já havia feito em Desconstruindo Harry) e fica sabendo de um grande furo de reportagem ("scoop", em inglês). Por meio de uma passageira do mesmo barco - portanto, também morta -, o jornalista recebe a informação que o famoso serial killer que está sendo procurado em toda a Inglaterra na realidade é o milionário aristocrata Peter Lyman (Hugh Jackman). Se comprovado, o fato cairia como uma bomba na sociedade inglesa. Mas como uma pessoa que já morreu pode passar uma informação para o mundo dos vivos?

    A partir desta ótima idéia inicial, o filme perde em ritmo e criatividade ao tentar fazer de uma jovem jornalista (Scarlett Johansson) e um mágico decadente (Woody Allen) um casal de investigadores atrapalhados que tentam solucionar o caso. Alguns diálogos interessantes conseguem manter um razoável tempero cômico até o fim da trama, mas nada que adicione muita coisa à carreira de Allen. De qualquer forma, um Woody Allen mediano já é melhor que a maioria das comédias que o nosso circuito comercial vem exibindo ultimamente.