cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    SEMPRE AO SEU LADO

    Estreando no Natal, pode não se passar na data, mas acaba despertando no espectador alguns (bons) sentimentos natalinos
    Por Angélica Bito
    22/12/2009

    Sempre ao Seu Lado, novo drama dirigido pelo cineasta sueco Lasse Hallström (O Vigarista do Ano), é baseado em uma antiga história que, embora real, foi incorporada ao folclore japonês. Em 1924, o cachorro Hachicko acompanhava diariamente seu dono - Hidesaburō Ueno, professor da Universidade de Tóquio – até a estação de Shibuya; no fim do dia, o cão retornava ao local para buscar seu dono após o expediente. Nem a morte de Ueno fez com que Hachiko parasse de ir diariamente à estação. O drama acabou tornando-se símbolo da fidelidade do cão, que, por dez anos, seguiu esperando o dono, até sua morte.

    A raça de Hachicko, Akita – conhecida por acompanhar imperadores -, também ficou popular, tornando-se um símbolo da dedicação japonesa à memória dos mortos; a história, contada através de gerações desde os anos 20, virou exemplo para educar crianças. Hachiko morreu em 8 de março de 1935 e restos mortais estão em guarda do Museu Nacional de Ciência do Japão em Ueno, Tóquio; na frente da estação de Shibuya, há uma estátua em homenagem ao cão.

    Sempre ao Seu Lado é refilmagem da produção japonesa Hachikô Monogatari (1987) e leva ao Ocidente esta história tão importante para a cultura japonesa. Mas, mais do que simbolizar elementos típicos dessa cultura, a história aborda valores universais a quaisquer culturas, como a fidelidade. Mesmo que por meio de um animal. Nesta versão, Richard Gere vive o professor Parker Wilson, que encontra um filhote da raça Akita – rara fora do Oriente – na estação de trem que frequenta. Mesmo com a reprovação da esposa (Joan Allen), ele abriga o animal em sua casa, na falta de opções. Mas claro que o cão acaba conquistando a todos na casa.

    Inevitável dizer que Sempre ao Seu Lado é um drama. Mas é um drama digno, que, embora tenha em sua história todos os elementos capazes de causar comoção no espectador, não o faz de forma apelativa. A direção elegante de Hallström ajuda o filme a chegar neste resultado, mas o grande destaque fica por conta do excelente treinamento conduzido nos cães que atuam como Hachiko. Impossível não se emocionar com tamanha fidelidade do animal e, neste caso, o treinamento é fundamental. É possível entender a forte ligação entre ele e seu dono e, por isso, a história funciona.

    Estreando no Brasil em pleno Natal, Sempre ao Seu Lado pode não se passar na data, mas acaba despertando no espectador alguns (bons) sentimentos natalinos.