cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    SIMONAL - NINGUÉM SABE O DURO QUE DEI

    Por Angélica Bito
    15/05/2009

    No final dos anos 50, o cantor Wilson Simonal era um dos mais quentes do cenário musical brasileiro. Negro e de origem pobre, conquistou o público na época não somente por sua bela voz, mas principalmente carisma e talento para lidar com o público. Com a Ditadura Militar, instaurada no Brasil a partir dos anos 60, Simonal acabou tornando-se vítima da má sorte, aliada aos tropeços em sua vida pessoal, com um toque de interesses cruzados. Por isso, experimentou um período de ostracismo na carreira artística, retomada de uma forma decadente por volta de 2000, pouco tempo antes de sua morte e muitos após o auge de sua carreira.

    Simonal - Ninguém Sabe o Duro Que Dei, dirigido por Claudio Manoel (sim, um dos membros do grupo Casseta & Planeta), Micael Langer e Calvito Leal, é um documentário que resgata a figura do cantor. Exibido em festivais como É Tudo Verdade e na primeira edição do Festival Paulínia de Cinema, o longa-metragem utiliza de uma linguagem forte e dinâmica - principal trunfo para conquistar o público mais jovem, que pode não conhecer essa história tão interessante -, valiosas imagens de arquivo e entrevistas pontuais para contar e perpetuar a história do astro brasileiro que quase caiu no esquecimento. Quase.

    Por meio da montagem esperta e moderna, depoimentos contundentes - que, passados tantos anos desta história que foi varrida para debaixo do tapete - e imagens de arquivo que mostram o contrate da grandiosidade do cantos nos anos 60 versus a decadência nos últimos dias -, Simonal - Ninguém Sabe o Duro Que Dei é um honesto e bem trabalhado tributo a um artista que experimentou tanto a doçura da fama como o amargo do ostracismo social. Um filme essencial, atraente e contundente que resgata a memória de uma figura que não deveria ter sido esquecida.