cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    'Sonic 2 - O Filme' é divertido, ambicioso e... acerta!

    Efeitos visuais impressionantes e roteiro cativante marcam ótima sequência do ouriço azul
    Por Rafa Camargo
    04/04/2022 - Atualizado há cerca de 2 meses

    Curiosamente a última crítica que eu escrevi aqui no Cineclick foi do recente Uncharted: Fora do Mapa, em que eu comecei citando o histórico negativo de filmes baseados em jogos de videogame...

    E não é que tivemos logo dois filmes em sequência que conseguem quebrar a maldição?

    Sonic 2 – O Filme é um projeto eficiente que funciona como continuação ao original de 2019, mas que também se sustenta de forma tranquila como um filme próprio.

    Pouco tempo depois dos eventos do filme anterior, Sonic está aprendendo a conviver com sua nova família, Tom (James Mardsen) e Maddie (Tika Sumpter) e tentando balancear esse relacionamento com seu trabalho de super-herói (que está mais para vigilante).

    Porém, Dr. Eggman (Jim Carrey) bola um plano para escapar do Planeta Cogumelo em que foi deixado ao final da última aventura e com a ajuda de um novo aliado chamado Knuckles, ele vai buscar sua vingança.

    Sonic 2 - O FilmeReprodução

    O primeiro ponto que quero trazer para vocês é a relação entre o Sonic e sua nova família, que funciona de forma sublime para um filme como esse – que se apega bastante no apoio familiar e na importância de cultivar boas relações.

    Eu assistiria tranquilamente um filme de 3 horas sem nenhuma problemática ou conflito, apenas o Sonic e seus “pais” vivendo em harmonia. A relação deles é crível, transmite sinceridade, amor e é gostosa de se acompanhar.  

    Tanto que no momento em que a ameaça de fato foi apresentada, eu fiquei surpreso pelo tanto que eu já estava gostando. E eu acredito que esse é um ponto válido de se mencionar, pois não é incomum assistirmos a projetos em que ficamos esperando algo acontecer para acelerar as coisas.

    Mas não em Sonic 2 – O Filme. A introdução é tão cativante quanto o desenvolvimento, que por sua vez é tão sincero e apaixonado quanto a conclusão.

    Sonic e TomDivulgação

    Também não posso deixar de mencionar como ponto positivo o trabalho de computação gráfica e efeitos digitais – que me deixaram de boca aberta.

    A textura da pele do trio Sonic, Knuckles e Tails é simplesmente insana. Preste atenção em uma cena em que eles saem do mar e vão em direção à areia e repare na quantidade de elementos alocados ali: água salina, areia, lama, pelo úmido e muito mais. É impressionante.

    Veja também

    Um ponto neutro do filme, que não é bom nem ruim, é Sonic 2  ser um longa infantil.

    Diferente de outras animações como Procurando Nemo e Divertida Mente, em que o roteiro é trabalhado em camadas que conseguem agradar e entreter uma criança – mas comunicam simultaneamente de uma maneira diferente aos adultos que estão assistindo - o mesmo não ocorre com Sonic 2.

    Temos aqui um filme infantil, com um roteiro infantil, com conflitos infantis e soluções... Adivinha? Infantis.

    Mas digo que isso é neutro, pois não incomoda. Foi apenas a maneira que o filme decidiu criar sua linha de comunicação e eu não tenho dúvidas em afirmar, que os adultos que estiverem assistindo serão sugados para dentro da telona, por conta da nostalgia de ver um personagem de infância sendo representado e apresentado à uma nova geração. 

    Sonic 2 - O FilmeDivulgação

    O único ponto negativo é algo pequeno, mas que representa bastante no filme: o poder do Sonic, a supervelocidade.

    Eu acredito que um dos superpoderes mais difíceis de se trabalhar no cinema é a supervelocidade, pois no momento em que você estabelece que seu personagem é mais rápido que balas ou mísseis, começa a ficar difícil aceitar que ele pode tomar um soco, concorda?

    E essa inconsistência de poder acontece aqui, bem como em outros filmes que abordam velocistas.  

    Veja também

    Por horas você vai presenciar o Sonic correndo tão rápido ao ponto de arrumar uma casa inteira em 2 segundos. E em outros momentos, ele não consegue alcançar um carro em movimento.  

    Por horas você vai ver o Knuckles sendo tão resistente que nem o poder do Sonic carregado ao máximo é capaz de feri-lo. Mas em outros momentos, apenas uma batida de carro o arremessa para longe.

    (Pensando bem, talvez o problema dos roteiristas seja com carros...)

    Então a única pessoa que pode determinar se isso te tira da imersão ou se é um detalhe relevante para que você aproveite um projeto, é você mesmo.

    No meu caso, confesso que revirei os olhos por alguns momentos, mas não foi nada que estragou minha experiência.

    Acredito que temos um belíssimo filme em mãos para unir a família em uma boa sessão de cinema que tem poucas chances de desagradar. Sonic 2 – O Filme joga seguro, mira na nostalgia e acerta no que se propõe a entregar.

    Sonic 2 - O FilmeDivulgação

    Cena pós-créditos

    Também não se esqueça de ficar até o fim dos créditos para ter um breve vislumbre de onde essa história pode ir.

    Veja também